Coralnet.com.br - Página principal

Com o Santa Cruz das arquibancadas para o Mundo - desde 1996

Plantão de Notícias

51,5

Classifique:

O Clube

Chegando a último ano de gestão, Constantino Júnior faz balanço do mandato

Publicado: terça-feira,31 de dezembro de 2019, às 10:38
Por: Alexandre Ricardo

Desde 2018 na presidência executiva do Santa Cruz, Constantino Júnior vai para o seu terceiro e último ano de mandato, na tentativa de fazer com que o clube volte a levantar taças, algo que não ocorre desde 2016, e enfim conquiste o acesso à Série B do Campeonato Brasileiro, disputando a Série C pela terceira temporada consecutiva. 

Depois de dois anos no cargo de maior prestígio do Mais Querido, o mandatário coral falou sobre o quanto se cobra para coroar a gestão com conquistas, algo que foi rotina durante sua trajetória na condição de diretor de futebol. Porém, de acordo com ele, existe um cuidado para que isso não vire obsessão, pensando no futuro do clube. 

" Como presidente, não tive conquista. Isso aumenta o nível de cobrança. Mas eu tenho toda uma história como dirigente também, conseguindo títulos, conquistando acesso. Não vale a pena conquistar por qualquer peso, não vou cometer irresponsabilidade de comprometer o amanhã. A pressão é muito mais interna, de buscar equilíbrio, unir forças. Sei onde quero chegar ", garantiu Constantino. 

Mesmo valorizando as competições do primeiro semestre, o presidente coral fez questão de reforçar a importância de deixar a Terceirona, que compromete a saúde administrativa do clube. Relembrando os momentos de dificuldade, principalmente na reta final da gestão de Alírio Moraes, quando era vice-presidente do executivo, ele prometeu que não vai faltar trabalho para dar sua contribuição.

" Passando o que passei, a distância da família, os problemas de saúde, existe o objetivo maior que é conquistar em 2020. Se for preciso, dou minha vida pelo acesso. Preciso dar alegria a essa torcida, marcando positivamente minha passagem como presidente desse clube. Entraremos para brigar no Pernambucano, Nordestão. Mas essa Série C é infame e o Santa Cruz não pode permanecer nela ", salientou.

TRAJETÓRIA 
" Cobramos muito o momento atual e esquecemos de olhar para trás. Não posso viver só olhando para trás, mas é necessário para valorizar a história. Estar no Santa é um ideal, algo que me liga muito ao meu pai, que perdi prematuramente. Desde muito novo, vinha para reuniões, conhecia os dirigentes, os funcionários. Eu não caí de paraquedas no clube. Construí uma trajetória de sucessos e insucessos, que fazem parte da nossa vida ".

ELIMINAÇÕES
" No futebol, o certo e o errado estão muito ligados. Na Série C, você premia a regularidade na primeira fase e depois você segue para a loteria. Liderei a comissão para mudar o formato, mas não se chegou a uma melhora. Aqui, devemos minimizar os erros. Em dois jogos, você pode botar toda uma estabilidade do ano a perder ". 

BALANÇO DE 2019
" O ano começou bem até no Pernambucano, ganhando clássico. Não tivemos êxito no mata-mata até pelo acúmulo de competições. A Copa do Brasil nos deu um suporte financeiro. No Nordestão, mesmo com clubes de Série A, chegamos na semifinal. No Campeonato Brasileiro, deixamos a desejar. A chegada do Milton deu confiança, uma contratação bem avaliada. Mas os pontos perdidos no returno foram fundamentais para que não conseguíssemos passar de fase ".

PROJEÇÃO PARA 2020 
" Trouxemos um profissional do quilate do Nei Pandolfo, que é respeitado no futebol brasileiro. Contratamos o Itamar Schulle, que é respeitado no mercado e tem conquistas, acessos na bagagem. Estamos com jogadores preparados para isso. Cabe a gente facilitar, dar condição para os profissionais tenham bom alicerce, com bom material humano ".

Foto: Rafael Melo/Santa Cruz

Compartilhe:

Chegando a último ano de gestão, Constantino Júnior faz balanço do mandato

* Os comentários são de total responsabilidade dos internautas. Não toleramos mensagens contendo palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.