Coralnet.com.br - Página principal

Com o Santa Cruz das arquibancadas para o Mundo - desde 1996

Plantão de Notícias

51,5

Classifique:

Futebol Profissional

Santa Cruz fecha triênio com executivos de trajetórias distintas

Publicado: segunda-feira,7 de outubro de 2019, às 16:16
Por: Alexandre Ricardo

Desde 2018, primeiro ano de mandato do presidente Constantino Júnior, o Santa Cruz tenta voltar à Série B do Campeonato Brasileiro. Com o insucesso em duas temporadas consecutivas, o Mais Querido vai para o terceiro ano com um terceiro executivo de futebol diferente, apostando agora na experiência de Nei Pandolfo.

O início dessa jornada teve o cearense Fred Gomes como o escolhido, campeão estadual com o Ceará e pelo Clube do Remo/PA, com um acesso à Série C na carreira com o clube paraense. Ele teve ao seu lado três dirigentes da casa, além do vice-presidente de futebol Felipe Rêgo Barros. Porém, 2018 não foi um bom ano para o Santa Cruz.

Antes de ver a vaga na Segundona escapar ao perder as quartas de final para o Operário de Ponta Grossa/PR, que viria a ser campeão nacional, o Clube do Povo foi eliminado nas quartas de final do Pernambucano e do Nordestão, e acabou dando adeus à Copa do Brasil ainda na primeira fase, depois de ser derrota por 2x0 para o Fluminense de Feira de Santana/BA.

Para 2019, a diretoria apostou num departamento enxuto, com o ex-jogador Luciano Sorriso sendo o principal responsável pela montagem do elenco, contando obviamente com o presidente Constantino Júnior, além do assessor da presidência e ex-diretor de futebol Jomar Rocha. Assim como no ano anterior com Júnior Rocha, o contratado para o cargo de treinador foi outro jovem profissional, Leston Júnior.

O começo desta temporada foi promissor, com o Santa Cruz brigando pela liderança do Campeonato Pernambucano e ficando sempre entre os quatro primeiros colocados da sua chave na Copa do Nordeste, além de seguir avançando na Copa do Brasil. No Estadual, apesar de uma primeira fase de certa forma regular, a equipe acabou perdendo o primeiro mata-mata para o modesto Afogados da Ingazeira.

A chance de título no primeiro semestre foi por água abaixo após o time tricolor chegar na semifinal do Nordestão e acabar perdendo para o Fortaleza/CE, atual campeão da Série B do Brasileirão e que também viria a levantar o troféu do torneio regional. Na Copa do Brasil, o Mais Querido deixou para trás Sinop/MT, Náutico e ABC/RN, parando no Fluminense/RJ a uma fase das oitavas de final.

Se em 2018 o clube das três cores até conseguiu chegar na etapa eliminatória da Série C, em 2019 a campanha foi bem abaixo. Com direito a troca de treinador durante a competição, o Santa Cruz até chegou na última rodada da primeira fase com chances matemáticas de avanço, mas foi superado pelo Náutico no Clássico das Emoções, pelo placar de 3x1.

Para o último ano de mandato, Constantino Júnior apostou no nome de Nei Pandolfo para conduzir o futebol do clube. Com diversos títulos na carreira, o dirigente de 58 anos já foi campeão em Pernambucano, ganhando o Estadual e o Nordestão de 2014 pelo Sport Recife. Entre outras equipes, já trabalhou em Bahia, Santos/SP e Guarani/SP na condição de gestor, depois de ser auxiliar técnico em outros agremiações tradicionais, como Palmeiras/SP e Atlético/MG.

Foto: Jota Santana

Compartilhe:

Santa Cruz fecha triênio com executivos de trajetórias distintas

* Os comentários são de total responsabilidade dos internautas. Não toleramos mensagens contendo palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.