Coralnet.com.br - Página principal

Com o Santa Cruz das arquibancadas para o Mundo - desde 1996

Plantão de Notícias

68,6666666666667

Classifique:

Futebol Profissional

Número de gols sofridos continua sendo preocupação no Santa Cruz

Publicado: segunda-feira,8 de julho de 2019, às 17:21
Por: Alexandre Ricardo

Como se não bastasse o momento instável na Série C, saindo do G4 do Grupo A após seis rodadas na zona de classificação para a próxima fase, o Santa Cruz continua figurando como uma das piores equipes numa estatística da competição. Com os dois gols marcados pelo Ferroviário/CE, o Mais Querido atingiu o número de 18 gols sofridos até o momento, ficando à frente de apenas dois clubes.

A média é de 1,63 gol tomado por partida, número que só é menor em relação a Treze de Campina Grande/PB e Atlético/AC, lanternas dos grupos A e B, respectivamente. Enquanto os paraibanos tiveram as redes balançadas 20 vezes, os acreanos somam 21 gols tomados. Nas 11 rodadas disputadas até então, o goleiro Anderson só saiu zerado nas vitórias sobre Imperatriz/MA e Náutico. 

Insistindo que a busca continua sendo por um equilíbrio nas atuações da equipe, o técnico Milton Mendes reconheceu que a maior preocupação atual gira em torno da redução no número destes gols sofridos. Para enfrentar o Ferroviário, ele mexeu em quase toda a linha de quatro defensiva, colocando o capitão Danny Morais ao lado de João Victor, sacando Marcos Martins e retornando com Bruno Ré, deslocando Cesinha para a lateral-direita.

" Continua sendo nossa preocupação. Inclusive falei na coletiva pré-jogo do Ferroviário. Estou tentando estabilizar a equipe. É lógico que quando se toma muito gol, a culpa não está só no goleiro, só nos zagueiros ou nos laterais. É uma construção, estamos falando de time. O grande desafio meu é este. Quando não se ganha, também não se pode perder ", disse o treinador coral. 

Foto: Assessoria de Imprensa/Santa Cruz

Compartilhe:

Número de gols sofridos continua sendo preocupação no Santa Cruz

* Os comentários são de total responsabilidade dos internautas. Não toleramos mensagens contendo palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.