Coralnet.com.br - Página principal

Com o Santa Cruz das arquibancadas para o Mundo - desde 1996

Plantão de Notícias

51,5

Classifique:

Futebol Profissional

Liberado pelo departamento médico, Celsinho inicia transição física nesta segunda

Publicado: segunda-feira,8 de julho de 2019, às 09:14
Por: Alexandre Ricardo

O meio-campo Celsinho está próximo do retorno aos trabalhos com o restante do grupo. Carta fora do baralho há mais de um mês, devido a uma lesão na coxa esquerda, o atleta foi liberado pelo departamento médico e inicia, nesta segunda-feira(8), a transição física, última etapa antes de voltar a ficar à disposição do técnico Milton Mendes. 

" Ele já está entregue ao departamento físico, nós já passamos ele para a fase de transição. Agora é uma questão de tempo, trabalho físico, deslocamento. De movimentações e atividades de jogo, para que ele possa ser encaminhado ao departamento técnico. Não se encontra mais no DM e nesta segunda tem a iniciação desta transição do atleta ", explicou o diretor médico do Santa Cruz, Antônio Mário.

Estreando na vitória sobre o ABC/RN, no dia 25 de maio, o jogador de 30 anos seguiu normalmente para Imperatriz, no interior do Maranhão, onde seria novamente titular. Porém, no último treino antes da partida, realizada no dia 1º de junho, Celsinho se queixou de dores na coxa e sequer foi banco de reservas. Desde então, ficou tratando o problema e apareceu durante a última semana para realizar atividades específicas com a fisioterapia do clube. 

CARLOS RENATO 
O chefe do departamento médico coral voltou a falar sobre o lateral-esquerdo Carlos Renato, que teve uma fratura diagnosticada na região do antepé, mais especificamente no segundo metatarso. O problema, inicialmente, não demanda cirurgia, mas afasta o jogador por no mínimo três semanas.

Foto: Assessoria de Imprensa/Santa Cruz

Compartilhe:

Liberado pelo departamento médico, Celsinho inicia transição física nesta segunda

* Os comentários são de total responsabilidade dos internautas. Não toleramos mensagens contendo palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.