Coralnet.com.br - Página principal

Com o Santa Cruz das arquibancadas para o Mundo - desde 1996

Plantão de Notícias

68,6666666666667

Classifique:

Futebol Profissional

Sem ímpeto, Santa Cruz conhece primeira derrota sob comando de Milton Mendes

Publicado: quinta-feira,27 de junho de 2019, às 20:56
Por: Alexandre Ricardo

O TIME - O técnico Milton Mendes acabou surpreendendo com a manutenção de boa parte do time que venceu o Náutico, no clássico do último final de semana. Trabalhando durante os últimos dias com Everton mais recuado e Misael no ataque, o treinador coral decidiu manter Allan Dias na equipe devido a chuva forte que caía em Campina Grande/PB, exigindo um jogo de mais contato físico. A única mudança foi a entrada de Guilherme Queiróz na vaga do suspenso Pipico, que levou o terceiro cartão amarelo na rodada passada. O Santa Cruz entrou em campo com Anderson; Marcos Martins, João Victor, William Alves e Cesinha; Charles, Allan Dias e Daniel Costa; Everton, Dudu e Guilherme Queiróz.

O JOGO - Em uma atuação para apagar da memória, o Santa Cruz foi presa fácil para o Treze de Campina Grande, que marcou um gol em cada tempo e somou sua segunda vitória na Série C do Brasileirão. Já o Time do Povo perdeu pela primeira vez sob comando de Milton Mendes, estacionando nos 16 pontos conquistados, dentro do Grupo A. 

A chuva que castigou o interior paraibano já dava indícios de que o jogo seria de muita disposição e pouca inspiração técnica por parte das equipes. O Santa Cruz até iniciou a partida incomodando na frente, finalizando antes dos dez minutos com Guilherme Queiróz, que exigiu boa defesa de Mauro Iguatu. Porém, com o tempo passando, o Treze foi quem tomou a iniciativa das ações.

Sem encaixar os contra-ataques, restava ao Mais Querido agrupar os jogadores de meio-campo e diminuir os espaços para o adversário, que entrou desde o princípio com uma postura agressiva. Diante de muitas dificuldades em ambas as partes para chegar com a bola no chão, a bola parada foi a alternativa para buscar o gol. De um lado, Charles era o homem da bola parada coral, que não ofereceu perigo relevante. Do outro, Marcelinho Paraíba e Silva tentavam acionar a presença de área de Eduardo.

Enfim com placar favorável, o Treze teve a chance de ampliar antes mesmo do intervalo, mas o cruzamento de Silva não foi completado. Sem substituições na volta do intervalo, era esperado um Santa Cruz diferente, ameaçando a defesa adversária. E nos primeiros segundos, Daniel Costa já pisou na entrada da área e mandou um chute que levou perigo ao goleiro paraibano. 

Apesar de povoar melhor o campo ofensivo, a Cobra Coral seguia sem encaixar triangulações e possibilitar chutes ao alvo. Precavido, fazendo uso de linhas mais baixas, o Treze partia em contra-ataque e sempre chegava com mais perigo. E a partida seguiu assim, mesmo com as mexidas de Milton Mendes, tentando dar maior volume de jogo. A aplicada partida dos donos da casa foi sacramentada com mais um gol, marcado na reta final do segundo tempo.

GOLS - O placar foi aberto com quase 40 minutos de bola rolando. O Treze/PB saiu trabalhando a bola desde o campo de defesa com liberdade, quando Marcelinho Paraíba inverteu da direita para a esquerda. Vanger dominou e teve espaço para conduzir e mandar um forte chute de fora da área, no canto do goleiro Anderson. O triunfo alvinegro foi garantido aos 42 da segunda metade do jogo, quando Eduardo aproveitou sobra de uma forte cobrança de falta direta, do meio-campo. O camisa 9 só teve o trabalho de deslocar Anderson e ratificar os três pontos para o Galo da Borborema.

MODIFICAÇÕES - A primeira mudança coral aconteceu ainda durante o primeiro tempo, precisamente aos 29 minutos. Com dores, Everton foi substituído por Warley. Sem uma melhora significativa, o Santa Cruz mexeu com 15 minutos da etapa final, saindo Marcos Martins e entrando o atacante Augusto. Alteração que recuou Warley para a lateral-direita. A última cartada veio após aproximadamente dez minutos: Misael foi outro atacante acionado. O escolhido para sair, desta vez, foi Allan Dias.

Compartilhe:

Sem ímpeto, Santa Cruz conhece primeira derrota sob comando de Milton Mendes

* Os comentários são de total responsabilidade dos internautas. Não toleramos mensagens contendo palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.