Coralnet.com.br - Página principal

Com o Santa Cruz das arquibancadas para o Mundo - desde 1996

Plantão de Notícias

41,2

Classifique:

Futebol Profissional

Leston Júnior encara pressão como natural e minimiza críticas realizadas

Publicado: sábado,6 de abril de 2019, às 14:15
Por: Alexandre Ricardo

Os resultados mais recentes, com direito a eliminação no Campeonato Pernambucano e derrota no jogo de ida da terceira fase da Copa do Brasil, têm aumentado a desconfiança do torcedor com a equipe e proporcionado as primeiras críticas ao técnico Leston Júnior. Após um começo de temporada promissor, o time coral vem apresentando sinais de oscilação com a sequência das competições. 

Perguntado sobre a forma como vem recebendo as contestações, no pré-jogo das quartas de final da Copa do Nordeste, o treinador tricolor ponderou ao afirmar que esse processo é natural do futebol. A avaliação diretamente ligada a resultados foi um dos aspectos apontados pelo comandante. 

" Isso (pressão) é normal, faz parte futebol. Se a gente passa do CRB/AL e na Copa do Brasil, tudo é lindo novamente e o Leston é um baita treinador, tem oportunizado a base, consegue trabalhar com pouco recurso e ainda tira 'leite de pedra'. Quem vive do futebol, precisa estar preparado. Não sou mais torcedor há 18 anos, mas também me comportaria assim. Ninguém quer aqui ensinar a torcer. Respeito a avaliação de todos e nunca neguei que podemos jogar mais do que estamos jogando ", disse o técnico.

Anunciado oficialmente em novembro do ano passado, Leston Júnior levou o Santa Cruz às fases eliminatórias do Pernambucano e do Nordestão, além de conseguir passar por dois enfrentamentos na Copa do Brasil. Alguns comentários, principalmente em redes sociais, já falam em demissão do treinador. Algo que, de acordo com ele, não preocupa no dia a dia.

" Não tenho nenhum tipo de preocupação com relação a ser demitido depois de uma eliminação, por exemplo. Não passa pela minha cabeça que o trabalho vai ser interrompido, até porque se eu pensasse assim nem viria para o Santa Cruz. Em 2017 e 2018, média foi de três treinadores por ano no clube. Há 20 dias, eu era elogiado. Tive proposta, mas não saí. Nem por isso fui lá na diretoria pedir para aumentar o meu salário ou prorrogar o contrato ", voltou a relativizar.

E diante das discussões encontradas na internet, o comandante coral ressaltou que se trata de um contexto muito específico. " No dia em que a rede social for termômetro, tem alguma coisa errada. Um clube que tem 5 milhões de torcedores não pode se pautar por 400 comentários nas mídias digitais. Isso não é parâmetro nem para o bom, nem para o ruim ", concluiu.

Foto: Assessoria de Imprensa/Santa Cruz

Compartilhe:

Leston Júnior encara pressão como natural e minimiza críticas realizadas

* Os comentários são de total responsabilidade dos internautas. Não toleramos mensagens contendo palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.