Coralnet.com.br - Página principal

Com o Santa Cruz das arquibancadas para o Mundo - desde 1996

Plantão de Notícias

77,25

Classifique:

Futebol Profissional

Decidindo em detalhes: últimos quatro gols corais foram oriundos de bola parada

Publicado: terça-feira,26 de março de 2019, às 09:00
Por: Alexandre Ricardo

O ataque do Santa Cruz não tem sido muito eficiente nos jogos mais recentes. Foram apenas quatro gols marcados em sete partidas disputadas, entre Campeonato Pernambucano e Copa do Nordeste. E um aspecto em comum se encontra nas vezes que o Mais Querido balançou as redes: a bola parada.

Na vitória sobre o Moto Club/MA, no dia 2 de março, Pipico fez o gol do triunfo coral depois de escanteio cobrado por Augusto Potiguar, aproveitando rebote do goleiro Rodolfo. Depois da derrota para o Salgueiro, no Cornélio de Barros, o Mais Querido voltou ao Estádio do Arruda para dois compromissos seguidos, diante do CSA/AL pelo Nordestão e encarando o Central no Pernambucano.

E dois gols de falta marcaram os jogos. Primeiro, Pipico fez a diferença ao soltar uma bomba e igualar o marcador, após o Azulão sair na frente. Quatro dias depois, foi a vez de Allan Dias bater de maneira parecida, no canto do goleiro e com força, porém mais distante da meta adversária, sendo o responsável por dar os três pontos à Cobra Coral, contra a Patativa do Agreste. 

Passado mais um jogo de jejum ofensivo, visitando o Náutico nos Aflitos em mais um Clássico das Emoções nesta temporada, o Santa Cruz fez o primeiro gol da partida contra o Ceará. Foi a vez de Luiz Felipe bater escanteio da esquerda e o lateral-esquerdo Bruno Ré fazer seu primeiro gol com a camisa do Mais Querido, cabeceando no primeiro pau. Na ausência de chegadas com a bola no chão, o jogo aéreo tem sido uma importante arma coral.

Foto: Assessoria de Imprensa/Santa Cruz

Compartilhe:

Decidindo em detalhes: últimos quatro gols corais foram oriundos de bola parada

* Os comentários são de total responsabilidade dos internautas. Não toleramos mensagens contendo palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.