Coralnet.com.br - Página principal

Com o Santa Cruz das arquibancadas para o Mundo - desde 1996

Plantão de Notícias

77,25

Classifique:

Futebol Profissional

Anderson corresponde, mas Leston Júnior evita empolgação com goleiro

Publicado: sexta-feira,22 de fevereiro de 2019, às 09:20
Por: Alexandre Ricardo

Nem os maiores sonhos de Anderson poderiam imaginar um início de trajetória tão positivo do goleiro com a camisa do Santa Cruz. Na primeira oportunidade como profissional, o arqueiro de 20 anos vem correspondendo à confiança nele depositada, já que sua vinda aconteceu por meio de empréstimo junto ao Palmeiras/SP, clube que o formou.

A estreia de Anderson aconteceu contra o Petrolina, na primeira partida onde o técnico Leston Júnior decidiu por dar oportunidade aos atletas com poucos minutos de atuação na temporada. Com uma atuação segura, o goleiro ajudou na vitória por 2x1, fora de casa. Voltando à reserva, o destino guardaria um desafio e tanto para o jovem, que teve de substituir Ricardo Ernesto.

Sentindo a coxa ainda no primeiro tempo da eliminatória diante do Sinop/MT, o titular da meta tricolor saiu no intervalo, sendo substituído por Anderson. Ao final dos 90 minutos, triunfo pelo placar de 2x1 e classificação garantida para a segunda fase da Copa do Brasil. O problema de ordem médica com Ricardo fez com que Anderson fosse acionado nos dois últimos clássicos. 

Contra o Sport Recife, intervenções fundamentais para que o Mais Querido não fosse vazado e somasse mais três pontos no Campeonato Pernambucano. Em seguida, nada mais, nada menos do que o Clássico das Emoções frente ao Náutico, valendo um lugar na terceira fase da Copa do Brasil. Uma difícil defesa nos últimos minutos do tempo regulamentar deixou o Santa Cruz vivo na disputa, contando com a trave por duas vezes nos pênaltis. 

Após mais um objetivo alcançado, Leston Júnior foi novamente perguntado sobre a avaliação que tem sido feita do trabalho de Anderson, que caiu nas graças do torcedor e já está ouvindo os gritos de paredão. Com um discurso bastante cautelo, o treinador mais uma vez fez questão de dividir os méritos com o restante do grupo. 

" Se o Anderson entra contra o Sport, falha e perdemos de 1x0? Chega no clássico da Copa do Brasil e a gente perde, o garoto não serviria para jogar no Santa Cruz. Temos que ter tranquilidade em todos os cenários. Vencer, não significa o céu. Perder, também não é inferno. O grupo vai prevalecer sempre, dentro das nossas avaliações. Ótimo que tenha entrado e correspondido, mas não podemos eleger um herói ou vilão a cada jogo ", ponderou. 

Quando o acerto foi concretizado, muito se questionou acerca dos pratas da casa do clube, muitos com a mesma idade de Anderson e sem receber tantas oportunidades quanto. Relembrando as dúvidas levantadas, o comandante coral valorizou o planejamento que tem sido executado. 

" As pessoas podem até não entender o critério com que a gente trabalha, mas aos poucos vão respeitar. Muito se falou sobre a chegada do Anderson, pelo fato do Santa Cruz ter alguns valores na base. Mas o nível com que ele chega, disputando grandes competições no processo de formação, é um passo à frente. No Palmeiras, a pressão vem desde cedo. E isso auxilia quando você defende uma camisa como a do Santa ", argumentou Leston.

Compartilhe:

Anderson corresponde, mas Leston Júnior evita empolgação com goleiro

* Os comentários são de total responsabilidade dos internautas. Não toleramos mensagens contendo palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.