Coralnet.com.br - Página principal

Com o Santa Cruz das arquibancadas para o Mundo - desde 1996

Plantão de Notícias

95,0769230769231

Classifique:

Futebol Profissional

Nos pênaltis, Santa Cruz elimina o Náutico e segue adiante na Copa do Brasil

Publicado: quarta-feira,20 de fevereiro de 2019, às 23:54
Por: Alexandre Ricardo

O TIME - Sem contar com o suspenso Elias, o técnico Leston Júnior optou pela entrada de Cesinha no lado direito do ataque, deslocando Jô para a esquerda. Na defesa, o zagueiro Vitão retornou após ser poupado contra o Sport Recife, enquanto que Ricardo Ernesto permanece vetado pelo departamento médico. O Santa Cruz entrou em campo com Anderson; Marcos Martins, Vitão, Danny Morais e Bruno Ré; Charles, Diego Lorenzi, Allan Dias; Cesinha, Jô e Pipico. 

O JOGO - Foi sofrido. Depois de um empate em 1x1 no tempo normal, o Santa Cruz decidiu a segunda fase da Copa do Brasil na marca do pênalti, contra o Náutico. Nos tiros livres, o clube vermelho e branco foi menos competente, fazendo com que o Time do Povo conseguisse vaga na terceira etapa da competição nacional.

A Cobra Coral iniciou a partida tentando aproveitar a insegurança da dupla de zaga do Náutico, mexida por conta da suspensão de Suéliton. Destaque tricolor, Pipico era quem mais incomodava, utilizando sua característica movimentação para abrir espaços e chamar falta. Quanto ao Timbu, Wallace Pernambucano era o mais acionado, utilizando sua força física para reter a bola no campo de ataque. 

O espaço de tempo entre os dois gols foi de domínio alvirrubro, que passou a ter mais volume de jogo por conta da desvantagem no placar. Depois do empate do Náutico, o primeiro tempo foi encaminhando para o fim sem maiores chances dos dois lados, com o duelo passando a ficar mais pegado e as faltas tirando a velocidade dos times. 

Os últimos 45 minutos foram de nível técnico muito baixo. Desfalcado das suas duas principais peças logo no início da segunda metade de jogo, o Náutico pouco produziu durante boa parte do tempo. Apesar disso, o Santa Cruz também não conseguiu traduzir a posse de bola em ocasiões de perigo. Com o relógio passando, os últimos instantes foram favoráveis para o rival, que teve duas chances claras de sair com o triunfo, nos pés de Fábio Matos e na cabeça de Robinho.

GOLS - O grito de gol saiu da garganta do torcedor do Santa Cruz com 27 minutos de jogo. Depois de confusão na área, a bola sobrou para Pipico, que protegeu a bola da marcação e girou, finalizando de perna esquerda. A tentativa até foi desviada, perdendo velocidade, mas o suficiente para tirar qualquer reação do goleiro Bruno e fazer a alegria da massa coral. Menos de dez minutos depois, o Náutico chegou ao empate com Jorge Henrique, que aproveitou passe de Wallace Pernambucano vindo da esquerda. Após desvio da defesa tricolor, o experiente jogador não teve problemas para chutar para o fundo das redes. 

MODIFICAÇÕES - A primeira mudança realizada no Mais Querido aconteceu logo na volta do intervalo, com Jô dando lugar a Luiz Felipe. A segunda cartada veio aos 28 da etapa final, quando Sillas Gomes substituiu Cesinha. Quando o relógio marcava 37 minutos, Allan Dias saiu com sinais de desgaste, abrindo espaço para Guilherme Queiróz.

PÊNALTIS - Quem iniciou batendo foi o Santa Cruz, com Pipico. Num chute furme, o camisa 9 coral abriu a série de maneira favorável para a equipe das três cores. Logo na primeira cobrança, Tharcysio acabou acertando o travessão e fez com que o clima ficasse positivo para os donos da casa. Depois de Guilherme Queiróz, Luiz Felipe e Marcos Martins anotarem para o Tricolor, além de Thiago e Robinho para o Náutico, foi a vez de Luiz Henrique também acertar o travessão, dando números finais ao Clássico das Emoções, que fez jus à alcunha.

Compartilhe:

Nos pênaltis, Santa Cruz elimina o Náutico e segue adiante na Copa do Brasil

* Os comentários são de total responsabilidade dos internautas. Não toleramos mensagens contendo palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.