Coralnet.com.br - Página principal

Com o Santa Cruz das arquibancadas para o Mundo - desde 1996

Plantão de Notícias

77,25

Classifique:

Futebol Profissional

Terceiro técnico no ano, Roberto Fernandes é tratado como diferencial em arrancada

Publicado: quarta-feira,15 de agosto de 2018, às 08:22
Por: Alexandre Ricardo

Contratado no mês de maio para assumir o Santa Cruz, o técnico Roberto Fernandes chegou com a missão clara de promover novos ares nas Repúblicas Independentes do Arruda. Campeão pernambucano pelo Náutico, o treinador foi o terceiro nome do Santa Cruz na temporada, depois de Júnior Rocha e Paulo César Gusmão. 

O primeiro jogo de Roberto Fernandes à frente da equipe coral foi contra o Confiança/SE, pela sétima rodada da Série C. O Santa Cruz vinha de uma derrota para o Botafogo/PB, em pleno Estádio do Arruda, além da eliminação na Copa do Nordeste para o ABC/RN. Na competição nacional, o time tricolor se encontrava fora do G4 do Grupo A.

Desde então, foram 12 jogos comandando o Mais Querido. Depois da goleada sobre o mesmo Confiança, desta vez pelo returno, o técnico já atingiu o melhor aproveitamento em relação aos outros dois treinadores. Com o triunfo sobre o Salgueiro, na última rodada da primeira fase, Roberto igualou o número de vitórias de Júnior Rocha, com sete jogos a menos. 

Entre os jogadores, o discurso é sempre recheado de elogios quanto ao trabalho de Roberto Fernandes. Recentemente, quem falou sobre o comandante foi o zagueiro Genilson, que voltou a jogar depois de cinco meses e fez questão de contar como o elenco se sente motivado no dia a dia. 

" O Roberto (Fernandes) chegou e nos ajudou muito. Estávamos com uma auto estima um pouco baixa depois da desclassificação no Nordestão, do jeito que foi, com uma goleada para o ABC. É uma ótima pessoa, ótimo profissional. Procura ajudar todo mundo. Todo mundo tem seu defeito, muito se fala do temperamento dele. Mas está do nosso lado e sempre procurando apontar os melhores caminhos ", falou o defensor. 

Uma possibilidade que vem sendo comentada, principalmente com a classificação assegurada para o mata-mata da Terceira Divisão, é a de Roberto terminar o ano com um título estadual, tirando o Náutico de um jejum de 14 anos, e um acesso treinando o Santa Cruz pela primeira vez na sua carreira. 

" O trabalho no dia a dia é tão duro em relação às dificuldades da competição e do próprio clube, que ainda nem parei para pensar no individual, no eu Roberto Fernandes. A questão que mexe com a cabeça é o coletivo, a responsabilidade em subir o Santa Cruz. Depois que alcançarmos, posso falar melhor desse prazer de fazer sucesso em dois clubes relevantes numa mesma temporada ", falou o treinador.

Números dos técnicos do Santa Cruz em 2018: 

Roberto Fernandes 
52% de aproveitamento
12 jogos 
5 vitórias 
4 empates 
3 derrotas 

Júnior Rocha 
45,61% de aproveitamento 
19 jogos 
5 vitórias 
11 empates 
3 derrotas

Paulo César Gusmão 
27,77% de aproveitamento
6 jogos 
1 vitória 
2 empates 
3 derrotas

Foto: CoralNET

Compartilhe:

Terceiro técnico no ano, Roberto Fernandes é tratado como diferencial em arrancada

* Os comentários são de total responsabilidade dos internautas. Não toleramos mensagens contendo palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.