Coralnet.com.br - Página principal

Com o Santa Cruz das arquibancadas para o Mundo - desde 1996

Plantão de Notícias

77,25

Classifique:

Futebol Profissional

Allan Vieira, Roberto Fernandes e o clube foram julgados pelo STJD

Publicado: quinta-feira, 19 de julho de 2018, às 21:16
Por: Alexandre Ricardo

Nesta quinta-feira(19), o Santa Cruz foi pauta da 5ª Comissão Disciplinar do Superior Tribunal de Justiça Desportiva. Além do clube, o lateral-esquerdo Allan Vieira e o técnico Roberto Fernandes foram julgados pelos acontecimentos na vitória coral sobre a Juazeirense por 3x1, no último dia 2 de junho pela 8ª rodada da Série C. 

Allan Vieira foi enquadrado no artigo 254 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva, no lance que gerou o segundo cartão amarelo e consequentemente sua expulsão do jogo. Por unanimidade, o jogador foi absolvido. Além dele, Roberto Fernandes também teve expulsão repercutida. Pelos protestos com o árbitro do jogo, foi punido com uma partida de suspensão, já cumprida contra o Salgueiro, uma rodada depois. 

Já o Santa Cruz foi denunciado em três artigos: no 191, pela demora na reposição da bola com os gandulas, a punição foi revertida numa multa de R$ 300. No artigo 206, pelo atraso de dois minutos no retorno para o segundo tempo, o clube foi punido em R$ 600. Pelo artigo 213, tratado pelo arremesso de uma pedra de gelo, o risco de perder mandos de campo foi evitado, com a multa de R$ 400. Sendo assim, ao total, o clube tricolor terá de pagar R$ 1.300,00 pelos incidentes na ocasião. 

Quem defendeu o Mais Querido no tribunal foi o advogado Oswaldo Sestário, que apresentou provas documentais e não fez uso do comparecimento tanto de Allan Vieira quanto de Roberto Fernandes, que aproveitou para elogiar o profissional em coletiva de imprensa prévia ao jogo contra o Botafogo/PB 

" Oswaldo Sestário é um advogado da mais alta capacidade. Inclusive, foi presidente do Londrina/PR num período que fui treinador lá. Fizemos uma amizade e tenho plena confiança no trabalho dele. Tanto é que conversamos e ele me deixou tranquilo para ficar em Recife. Sobre a denúncia, é claro que a gente reflete um pouco. Mas em nenhum momento chamei palavrão com o juiz e deixei isso bem claro para ele. Mas acabou escrevendo muitas coisas na súmula " , disse o treinador coral.

Compartilhe:

Allan Vieira, Roberto Fernandes e o clube foram julgados pelo STJD

* Os comentários são de total responsabilidade dos internautas. Não toleramos mensagens contendo palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.