Coralnet.com.br - Página principal

Com o Santa Cruz das arquibancadas para o Mundo - desde 1996

Plantão de Notícias

41,2

Classifique:

Futebol Profissional

Há três anos em Pernambuco, árbitro escalado para clássico acumula polêmicas na carreira

Publicado: terça-feira, 6 de março de 2018, às 11:56
Por: Alexandre Ricardo

A Federação Pernambucana de Futebol confirmou a equipe de arbitragem que conduzirá o Clássico das Multidões da quarta-feira(7), válido pela última rodada da primeira fase do campeonato estadual. Quem conduzirá a partida é o carioca Péricles Bassols, auxiliado por Ricardo Chianca e Clovis Amaral. 

Registrado em Pernambuco desde 2016, o árbitro de 42 anos fará sua quarta partida na edição de 2018. Até o momento, apitou o clássico entre Náutico e Sport, e esteve presente na vitória coral sobre o Afogados da Ingazeira por 1x0, no interior. Porém, a curta história de Péricles Bassols no Nordeste já conta com alguns jogos polêmicos. 

No Campeonato Estadual de 2017, ainda durante a primeira fase, apitou os dois clássicos entre Santa Cruz e Náutico, com erros contra o clube das três cores. Na Arena de Pernambuco, um pênalti em cima de André Luis não foi marcado e a partida terminou em 1x1. No duelo da volta, desta vez no Estádio do Arruda, viu pênalti inexistente em Erick, num lance convertido por Dudu e que deu números finais ao jogo: 2x1 para os alvirrubros. 

Porém, não parou por aí. O árbitro foi escalado para trabalhar no Clássico das Multidões decisivo, pela Copa do Nordeste. Depois de vencer na Ilha do Retiro, o Santa Cruz foi derrotado por 2x0 em casa e foi eliminado pelo rival. Num jogo altamente complicado, Péricles Bassols deixou de expulsar o atacante André e foi conivente com as diversas provocações dos jogadores rubro-negros, especialmente do volante Rithely. 

O mais decisivo erro ainda estava por vir. Na final do Estadual, entre Salgueiro e Sport Recife, o juiz esteve responsável pelo uso da tecnologia nos dois jogos da decisão. Mesmo com o árbitro do vídeo, invalidou o gol do Carcará na partida da volta, alegando saída da bola após cobrança de escanteio. O lance foi crucial no confronto, já que minutos depois o time da capital marcou o gol que selou o título.

Compartilhe:

Há três anos em Pernambuco, árbitro escalado para clássico acumula polêmicas na carreira

* Os comentários são de total responsabilidade dos internautas. Não toleramos mensagens contendo palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.