Coralnet.com.br - Página principal

Com o Santa Cruz das arquibancadas para o Mundo - desde 1996

Plantão de Notícias

34,3333333333333

Classifique:

Futebol Profissional

Perto de enfrentar ex-clube, Derley encarna espírito de decisão: "É o jogo das nossas vidas"

Publicado: terça-feira, 31 de outubro de 2017, às 19:33
Por: Leonardo Albertim

Santa Cruz e Náutico vão se enfrentar no último Clássico das Emoções do ano. Em situações delicadas na tabela, apenas a vitória interessa para os clubes pernambucanos. Um dos mais experientes do elenco atual do tricolor, Derley já encarnou o espírito da partida e espera sair de campo com os três pontos.

“A gente necessita dessa vitória para respirar, para ganhar um fôlego a mais. Temos chances, mas precisamos vencer esse clássico contra o Náutico que vai ser muito difícil, muito complicado. Temos total respeito acima de tudo. É o jogo da nossa vida. A nossa esperança de ter um final feliz vai se passar por esse jogo e quem sabe a gente pode ganhar um pouquinho de oxigênio para esses cinco jogos restantes”, disse o volante.

O adversário coral figura na vice-lanterna da competição com apenas 28 pontos ganhos e necessita vencer todos os seis jogos restantes para sonhar em escapar da degola. Mesmo com esses números negativos, Derley não espera o timbu com fragilidade emocional para o duelo no Arruda.

“Jogo difícil e de extrema importância para nós jogadores. E acredito que para eles também. É lamentável que dois clubes gigantes aqui do Nordeste estejam passando por uma situação dessas. Mas temos que pensar na vitória. Martelotte vem sempre falando que esse jogo vai definir qual vai ser nossa luta nesta Série B. O Náutico vai dificultar bastante por ter jogadores que estão honrando o que vestem”, avaliou.

LEI DO EX
 “Independente se fosse o Náutico ou não, é o jogo mais importante que temos na competição. Sei como todo mundo fala nessa lei do ex, mas não estou pensando nisso. Quero pensar no que vai ser no final da partida. Nosso pensamento é na vitória. O mais importante é os três pontos. Nesse momento, vale ser gol de qualquer jogador”.

CULPADOS
“É difícil passar por essa situação que estamos. Cada um tem sua parcela de culpa. Nós jogadores, diretoria e o próprio torcedor que devia vir ao estádio, comparecer em massa por tudo que conheço dessa torcida do Santa Cruz. Cada um tem sua parcela por esse momento que estamos vivendo hoje. Nunca deixamos de assumir a responsabilidade. São fatores que levaram o clube à essa situação”.

SITUAÇÃO
 “Todo mundo esperava essas duas equipes brigando para subir, fazendo um campeonato regular. A expectativa para esse clássico é grande. Temos que continuar brigando pela permanência na Série B. Todos os jogadores que estão jamais querem passar por essa situação e muito menos ser rebaixado. Esse clássico poderia ser em um momento melhor para o torcedor”.

DESFECHO
“Estamos num momento difícil, numa situação complicada, mas nunca jogamos a toalha. O Martelotte sempre nos coloca pra cima, conversando. Alguma coisa tem que estar reservada pra gente no final. É um grupo fantástico e que nunca deixou o extracampo nos abalar. Sempre tivemos firmes nos treinamentos. Fizemos grandes jogos e não saímos com o resultado positivo”.

Compartilhe:

Perto de enfrentar ex-clube, Derley encarna espírito de decisão: "É o jogo das nossas vidas"

* Os comentários são de total responsabilidade dos internautas. Não toleramos mensagens contendo palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.