Coralnet.com.br - Página principal

Com o Santa Cruz das arquibancadas para o Mundo - desde 1996

Plantão de Notícias

51,5

Classifique:

Futebol Profissional

Martelotte explica manutenção da equipe e indica atalhos para surpreender Figueirense

Publicado: sexta-feira,13 de outubro de 2017, às 13:56
Por: Alexandre Ricardo

Depois de duas rodadas seguidas realizando mistério acerca da escalação de sua equipe, o técnico Marcelo Martelotte fez diferente desta vez. Para enfrentar o Figueirense/SC fora de casa, o treinador coral deixou claro a ideia de manter o mesmo time que entrou em campo diante do América/MG, na rodada passada. 

Sem nenhum desfalque por cartões, Martelotte relacionou a formação inicial com o rendimento dos seus comandados, apesar das duas últimas rodadas. De acordo com o técnico, a principal expectativa é reverter o volume de jogo em resultado positivo.

" A tendência é começar com a mesma ideia, dar sequência a um time que no meu entendimento fez bons jogos. Uma evolução no sentido tático, de jogar com a bola. Testamos e temos as opções como o Natan e o (Ricardo)Bueno. Até o próprio Bruno Paulo para um teor mais agressivo. São possibilidades para o decorrer da partida ", explicou.

Acerca do caminho para sair com a vitória de campo, Martelotte confirmou o pensamento de focar nos três pontos. O fato de ser um confronto direto é o maior peso para que o duelo seja encarado como uma verdadeira decisão.

" Temos a ideia inicial de marcar o Figueirense, mas tendo a condição de ser agressivo também. O natural é que a gente busque mais o jogo, até pela importância da partida. A estratégia para vencer tem que ser equilibrada, não podemos achar que vamos conseguir de qualquer maneira. Temos que respeitar o adversário e entender onde podemos ser mais fortes ", garantiu. 

SAÍDAS 
" O ideal seria não perder mais jogadores. É um momento decisivo, com o grupo definido. Procuramos alternativas para manter o nível do elenco, principalmente do time que entra em campo. O mais importante é manter o bom ambiente, a boa relação dos que permaneceram e ficam até o final do campeonato ". 

REFLEXO
" É uma Série B muito equilibrada, como já esperávamos desde o início. Teve o Internacional se destacando, mais forte. A partir daí, tem uma proximidade entre os times que estão brigando pelo acesso. Muitos candidatos para subir estão na parte de baixo da tabela. Isso fez com que o campeonato fosse mais igual, um fator que dificulta para todo mundo ".

PRESSÃO
" São dois times que passam por situações parecidas. Existe uma pressão maior para quem joga em casa, pois o torcedor não está satisfeito com a posição do Figueirense, que montou um time forte e tem estrutura para estar brigando por coisas maiores. Temos essa vantagem de jogar em cima do ambiente de necessidade por parte do adversário ".

Compartilhe:

Martelotte explica manutenção da equipe e indica atalhos para surpreender Figueirense

* Os comentários são de total responsabilidade dos internautas. Não toleramos mensagens contendo palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.