Coralnet.com.br - Página principal

Com o Santa Cruz das arquibancadas para o Mundo - desde 1996

Plantão de Notícias

41,2

Classifique:

Futebol Profissional

Guilherme Mattis assume erro, mas espera sequência entre os titulares do Santa Cruz

Publicado: segunda-feira, 2 de outubro de 2017, às 16:09
Por: Leonardo Albertim

Um dos protagonistas na derrota do Santa Cruz para o Internacional, Guilherme Mattis torce por uma sequência maior no time titular. Depois de cometer a penalidade que resultou no primeiro gol colorado, o defensor espera outra oportunidade para tirar a má impressão deixada dentro de campo.

De cabeça fria, o zagueiro confessou que realmente a bola bateu em seu braço, mas se mostrou insatisfeito com o critério usado pela arbitragem brasileira.

Eu não sou de fugir de responsabilidade. A bola realmente pegou na minha mão. Mas o questionamento que fiz ao árbitro era pra saber qual o critério que eles usam. Contra o Londrina teve um lance bem mais descarado e não deram pênalti. Tem jogo que quando o carrinho bate na mão, eles marcam. Foi um lance que, pela minha leitura, eu tive que dar o carrinho senão o Pottker ia deixar o Damião livre de cara com o Júlio (César). Infelizmente, por ter sido no começo do jogo, atrapalhou um pouco. Talvez o entrosamento atrapalhou, mas saio de cabeça erguida por saber que posso dar ainda mais ”.

DERROTA
Essa derrota não foi nenhum bicho de sete cabeças. Era o melhor time do campeonato. Tivemos algumas situações que podiam mudar o resultado. Mas agora o intuito é errar menos. Precisamos passar confiança para os jogadores que estão entrando. Não foi uma atuação desastrosa. Tudo pode acontecer no campeonato. Vamos pegar o vice-líder e a responsabilidade é grande ”.

SEQUÊNCIA
É difícil comparar a situação de um time que briga pelo acesso com a nossa. Mas jogando em casa, com o apoio da torcida, precisamos transferir o nervosismo pra eles. A margem de erros foi pra estaca zero. Martelotte bate muito na tecla de que não se ganha de qualquer jeito. Precisamos fazer bem o dever de casa ”.

MATEMÁTICA
Não tem como esconder que a gente sempre dá uma olhadinha (na tabela). Um clube grande como o Santa Cruz não pode nunca estar brigando para não cair. Precisa brigar nas cabeças. Mas agora é jogo a jogo. Várias decisões. Precisamos vencer em casa. É matar ou morrer. Só podemos fazer contas no final. O próximo jogo é um divisor de águas ”.

TREINOS
A gente precisa trabalhar de tudo um pouco. Quando você tem uma semana cheia, você descansa mais. Não tem viagem e você pode ficar perto da família, recarregando as energias. Precisamos nos preparar visando uma decisão ”.

TITULARIDADE
O jogador precisa de sequência. Sandro é um grande jogador. Até não esperava (jogar). Tive a certeza apenas um dia antes. Mas independente de quem jogar, de quem vestir a camisa, precisa entrar para decidir. Estamos em um divisor de águas. Não podemos deixar embolar, queremos nos distanciar dos demais times ”.

Compartilhe:

Guilherme Mattis assume erro, mas espera sequência entre os titulares do Santa Cruz

* Os comentários são de total responsabilidade dos internautas. Não toleramos mensagens contendo palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.