Coralnet.com.br - Página principal

Com o Santa Cruz das arquibancadas para o Mundo - desde 1996

Plantão de Notícias

68,6666666666667

Classifique:

Futebol Profissional

Com indícios de time titular, Martelotte trabalha bola parada

Publicado: sexta-feira, 1 de setembro de 2017, às 18:03
Por: Alexandre Ricardo

A primeira semana de treinamentos com Marcelo Martelotte no comando vai chegando ao fim com muito trabalho. A tarde desta sexta-feira(1) foi marcada por mais uma atividade em dimensões reduzidas, seguida de um trabalho de bola parada. 

No início da movimentação, Martelotte armou a equipe considerada titular com a volta de Tiago Costa e Júlio Sheik no ataque ao lado de Grafite. Sendo assim, o time foi formado com Júlio César; Nininho, Anderson Salles, Sandro e Tiago Costa; João Ananias, Derley, João Paulo e André Luís; Júlio Sheik e Grafite. O grupo considerado reserva armou-se com Jacsson; Walber, Lucão(base), Walter Guimarães e Yuri; Wellington Cézar, Thiago Primão e Bruno Paulo; William Barbio, Augusto e Halef Pitbull. 

Já na reta final do trabalho em campo reduzido, Júlio Sheik foi substituído por Bruno Paulo. A segunda parte contou com muitas orientações do técnico tricolor, trabalhando cobranças de falta e escanteio, exigindo posicionamento de todo time titular. 

A novidade do dia foi a volta do meia Léo Lima, que estava viajando para resolver assuntos particulares. Os zagueiros Eduardo Brito e Bruno Silva seguem no processo de transição física, com o segundo já trabalhando com bola e vislumbrando um retorno próximo. 

Neste sábado(2), o elenco participará de um jogo-treino, quando recebe a Cabense no Arruda às 8h30. A próxima partida pelo Campeonato Brasileiro da Série B acontece apenas no dia 9, diante do ABC/RN na Arena das Dunas.

Compartilhe:

Com indícios de time titular, Martelotte trabalha bola parada

* Os comentários são de total responsabilidade dos internautas. Não toleramos mensagens contendo palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.