Coralnet.com.br - Página principal

Com o Santa Cruz das arquibancadas para o Mundo - desde 1996

Plantão de Notícias

28,0909090909091

Classifique:

Futebol Profissional

Com mudanças nos três setores, Givanildo Oliveira espera reverter situação diante do Guarani

Publicado: quinta-feira,17 de agosto de 2017, às 10:10
Por: Leonardo Albertim

Foram mais de dez dias livres para realizar trabalhos e ajustar a equipe visando reencontrar o caminho das vitórias. Perto de encarar o Guarani/SP pela 21° rodada da Série B, Givanildo Oliveira promoveu mudança entre os zagueiros, no meio de campo e no ataque. Mesmo sem confirmar a equipe, o treinador deu indícios de que vai colocar em campo o que vem treinando durante a semana.

O time que vem sendo montado: Júlio César; Nininho, Anderson Salles, Sandro, Yuri; Derley, Elicarlos, Léo Lima; André Luis, Bruno Paulo e Grafite.

“Ajudou um pouco esse tempo que nós tivemos até para fazermos algumas mudanças, até pelo momento que estamos vivendo. Eu acho que é a segunda vez no brasileiro de Série B que acontece de ficarmos esses quatro jogos sem ganhar. Chegou a hora de mudar algumas situações. Dizem que conversa não ganha jogo, mas ajuda. Eles precisam assimilar e colocar em prática”.

GRAFITE
“Ele vem treinando pra isso. Seria loucura e idiotice minha trabalhar o jogador nos coletivos se não fosse utilizar. Conversei e ele me falou que estava legal. Se, por um acaso, Grafite me falar que não está bem, ai é outra história”.

DUPLA DE ZAGA
“Anderson (Salles) já jogou comigo. Bruno (Silva) e o Jaime eram titulares. Sandro já foi meu jogador no Ceará, e eu conheço. Acho que é a hora dele. Tem muita gente que quando está tomando gol, coloca a culpa na zaga. Jogamos com dois zagueiros, eles vão marcar cinco dentro da área? A falha é de todos. É o conjunto. Achei que era o momento de trocar”.

MOMENTO
“Eu não me lembro de ter acontecido isso comigo. Mas continua confiando, se não estaria fora daqui. Espero reagir já no próximo jogo e sair dessa situação. Estamos dando condição ao adversário, tanto dentro, como fora. Em cinco jogos, tomamos uma média de dois gols por jogo. Assim fica difícil ser vencedor. Precisamos reagir nessa parte. Estamos beirando o Z4 e precisamos reagir a partir de agora”.

ADVERSÁRIO
“Futebol tem muito história. Já cansei de ver Clássico, de ver o Náutico jogar com o time reserva, por exemplo, e engrossar contra o Sport. Vamos ver o que o Guarani mudou do último jogo pra cá. Não importa os demais. Estamos também há cinco jogos sem vencer, e o Guarani tem mais pontos que a gente”

EXPERIÊNCIA
“Fez 16 anos pra mim é já é homem. Se eu fosse contra a experiência, estaria sendo contra mim. A rodagem ajuda, mas tem o lado da vitalidade. Espero que eles (Elicarlos, Léo Lima e Grafite) tenham condições de jogar até o final, caso eu não queira trocar. Eles são profissionais, estão dentro do grupo e vão ser utilizados. Eu não tinha nem atinado nesses três atletas. Sempre prevalece a vontade deles”.

Compartilhe:

Com mudanças nos três setores, Givanildo Oliveira espera reverter situação diante do Guarani

* Os comentários são de total responsabilidade dos internautas. Não toleramos mensagens contendo palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.