Coralnet.com.br - Página principal

Com o Santa Cruz das arquibancadas para o Mundo - desde 1996

Plantão de Notícias

68,6666666666667

Classifique:

Futebol Profissional

Givanildo reconhece igualdade em clássico e diz não comemorar empate

Publicado: sábado, 15 de julho de 2017, às 19:29
Por: Alexandre Ricardo

Se tem uma coisa que o técnico Givanildo Oliveira não abre mão, é da sinceridade. Depois do empate em 0x0 com o Náutico, pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B, o treinador concordou com o equilíbrio que marcou a forma como a partida se desenvolveu dentro de campo. 

Com muitas dificuldades de criação, as duas equipes tiveram chances isoladas de marcar gols. Questionado sobre a justiça do resultado, que não apontou nenhuma grande diferença entre as propostas de jogo, Givanildo citou as poucas oportunidades para confirmar seu pensamento. 

" No geral, o resultado foi justo. Na parte final do jogo, tivemos até um volume de jogo maior, mas com risco de tomar um gol no contra-ataque. Nossa maior chance foi com Augusto, no primeiro tempo. Na segunda etapa, o Alison acertou uma bela cabeçada e Júlio César foi buscar a bola. Tinha falado antes e aconteceu: em clássico, as coisas se neutralizam dentro das quatro linhas ", argumentou. 

Atuando como visitante, alguns jogadores se mostraram felizes com o ponto conquistado diante de um rival local. Na coletiva de imprensa, o comandante coral foi perguntado se concordava com o pensamento de satisfação.

" Preferia ter ganho. Contra o Luverdense, da forma como aconteceu, é sim um empate a se comemorar. Sobre o Náutico, apesar deles serem os mandantes, é um clássico e o jogo aconteceu em Recife. Não comemoro, mas acho justo pela forma como foi o jogo. Apesar disso, criamos algumas chances e poderíamos ter saído com o resultado positivo ", afirmou Givanildo. 

SEQUÊNCIA
" Com certeza, há uma necessidade de se ganhar os dois próximos jogos em casa. Se conseguirmos os seis pontos, poderemos ficar perto ou até mesmo entrar no G-4. Esperamos o apoio da torcida já na terça(18) para iniciarmos uma sequência de bons resultados ". 

SUBSTITUIÇÃO
" Optei pelo Júlio Sheik porque o Bruno Paulo sequer treinou. Apenas realizou um recreativo e conversou comigo, não me passou confiança. Como não estava totalmente pronto, optei por segurar e não arriscar o jogador ".

GRAMADO 
" Se estava ruim, foi tanto para o Santa Cruz quanto para o Náutico. Os jogadores são profissionais e devem ter um ambiente propício para a prática do futebol. Se me perguntar, vou reclamar sempre, da mesma forma que estou chateado com a situação do nosso gramado no Arruda ".

Compartilhe:

Givanildo reconhece igualdade em clássico e diz não comemorar empate

* Os comentários são de total responsabilidade dos internautas. Não toleramos mensagens contendo palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.