Coralnet.com.br - Página principal

Com o Santa Cruz das arquibancadas para o Mundo - desde 1996

Plantão de Notícias

77,25

Classifique:

Futebol Profissional

Mais à vontade como zagueiro, Eduardo fala em amadurecimento para se firmar como profissional

Publicado: quinta-feira, 6 de abril de 2017, às 16:40
Por: Daniel Lima

Mesmo zagueiro de origem, Eduardo Brito começou a temporada no Santa Cruz como lateral esquerdo e foi titular nessa função nos três primeiros jogos. Após perder espaço, foi parar no banco de reservas, mas voltou a receber oportunidades na reta final do Campeonato Pernambucano. O jovem revelou se sentir mais à vontade no time por estar atuando na posição de ofício e deixou claro nas entrelinhas o desejo de seguir na dele.

"Comecei aqui na lateral esquerda e agora estou tendo sequência como zagueiro. É bom pra mim, até porque me sinto mais à vontade de zagueiro. Vou ganhando confiança e cada vez mais vou me adaptando ao grupo", declarou. Segundo ele, o motivo de iniciar o ano na lateral esquerda foi a falta de opção no elenco. "Eu sou zagueiro de origem, mas já atuei mais como lateral esquerdo. (O time) estava  precisando e fiquei com a oportunidade", disse.

AMADURECIMENTO

As chances no profissional têm ajudado Eduardo Brito a amadurecer. No entanto, para ele, o peso da cobrança e da pressão é  bem maior em relação ao Sub-20. Ele foi integrado em definitivo ao elenco principal no fim do ano passado. Este ano, jogou cinco partidas com a camisa coral, sendo todas elas como titular. No clássico contra o Náutico, pela última rodada do Hexagonal do Título do Campeonato Pernambucano, deve permanecer na titularidade.

"Do jogo do Sport pra cá, ganhei um amadurecimento e até mais experiência pelo peso do jogo. No Sub-20 não tinha tanto peso como no profissional", finalizou o garoto de 20 anos de idade.

Foto: CoralNET

Compartilhe:

Mais à vontade como zagueiro, Eduardo fala em amadurecimento para se firmar como profissional

* Os comentários são de total responsabilidade dos internautas. Não toleramos mensagens contendo palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.