Coralnet.com.br - Página principal

Com o Santa Cruz das arquibancadas para o Mundo - desde 1996

Plantão de Notícias

41,2

Classifique:

Futebol Profissional

Tônica do Santa Cruz na temporada é marcação consistente e falta de criação

Publicado: sexta-feira, 31 de março de 2017, às 17:30
Por: Daniel Lima

Se a solidez defensiva fortalece o Santa Cruz, a falta de criatividade do meio campo dificulta a vida dos atacantes. Na maioria dos jogos disputados nesta temporada, ao todo 15, a equipe coral comandada pelo técnico Vinícius Eutrópio mostrou um poder de marcação consistente, mas por outro lado construiu poucas jogadas de perigo. Não é à toa que a bola parada tem salvado a pele do time em algumas ocasiões, já que 11 dos 24 gols marcados saíram desse fundamento.

Apesar de ser notório que o time não consegue criar tantas investidas e priorize a marcação, o técnico Vinícius Eutrópio ponderou sobre a "retranca" e falta de produção do meio de campo. Na sua leitura, a postura do time depende das circunstâncias da partida.

"Nos jogos em casa, a gente pressiona, marca lá na frente e tem posse de bola. Quando a gente faz um gol, é natural que o adversário venha pra cima. Mas procuramos não retrair. Fora de casa, é normal esse tipo de postura compactada. A gente costuma analisar o time pelo último jogo, quando enfrentamos uma pressão do caramba, que é normal no mata-mata", minimizou.

Hoje, o setor mais forte da equipe do Santa é o sistema defensivo, que em 15 jogos oficiais só tomou dez gols. Na Copa do Nordeste, tem a defesa menos vazada ao lado do Bahia-BA. Cada um, sofreu dois tentos. Já o ataque depende muito de Halef Pitbull, artilheiro do time na temporada com seis gols em doze partidas.

Com características de centroavante, Pitbull joga na referência. Os pontas Everton Santos e André Luis ou Barbio tentam auxiliá-lo no ataque, mas como atuam pelas beiradas cumprem o papel de marcar e contribuem na recomposição defensiva. Eles produzem muito pouco ofensivamente e com a falta de criação do setor de armação fica ainda mais difícil chegar com qualidade para fazer o gol ou ajudar o camisa 9.

Compartilhe:

Tônica do Santa Cruz na temporada é marcação consistente e falta de criação

* Os comentários são de total responsabilidade dos internautas. Não toleramos mensagens contendo palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.