Coralnet.com.br - Página principal

Com o Santa Cruz das arquibancadas para o Mundo - desde 1996

Plantão de Notícias

95,0769230769231

Classifique:

O Clube

O que falta para o primeiro campo, orçamento e ajuda da torcida: CT do Santa perto de virar realidade

Publicado: quinta-feira, 30 de março de 2017, às 16:41
Por: Daniel Lima

A torcida do Santa Cruz sonha com a promessa da construção do centro de treinamento há um longo tempo. O projeto já começou a sair do papel e parece estar bem próximo da realidade. Os trabalhos no terreno iniciaram-se no mês de dezembro do ano passado e o primeiro objetivo é inaugurar um campo até agosto deste ano. Essa é a intenção da Comissão Patrimonial do clube que está à frente do negócio. Em entrevista exclusiva à reportagem do portal CoralNET, o ex-presidente e conselheiro João Caixeiro esclareceu o que precisa para concluir a primeira obra, revelou o custo total do projeto e aproveitou para pedir ajuda a torcida. 

OBRAS

O pontapé inicial no CT foi o processo de limpeza e de terraplanagem do terreno. De acordo com a Comissão Patrimonial do clube, foi gasto R$ 55 mil e a construtora J. Carvalho esteve à frente da mão de obra. Feita a primeira parte, os materiais (tijolos, postes e marcadores) chegaram ao local para a continuidade do trabalho. O conselheiro João Caixeiro detalhou o que precisa para concluir o primeiro campo. 

“Nós iniciamos a construção do primeiro campo. As máquinas estão fazendo os cortes no tamanho ideal para receber o gramado e ficar no nível do terreno. O trabalho é só para o primeiro campo oficial. Irrigação, drenagem e o gramado. Há a necessidade de fazer esse trabalho para começar então a colocar os 66 caminhões de areia para o processo para receber a grama”, contou. 

ORÇAMENTO

O empreendimento está orçado em R$ 5 milhões. Além da construção de três campos,  o projeto final conta com unidades administrativa, médica, esportiva e alojamento e 55 quartos (23 para os profissionais e 32 para a base). Também uma estrutura completa de serviços e lazer para a comissão técnica e atletas, com vestiários, academia, sala de imprensa. Segundo João Caixeiro, o Santa Cruz tenta firmar parcerias com outras empresas para adiantar a construção. 

“Ele pronto está orçado em R$ 5 milhões. Estamos iniciando um trabalho, que demora um pouco, junto ao Ministério de Educação e Esportes para buscar receita. No que diz respeito à lei, empresas podem fazer doação do seu imposto de renda para a participação da construção, como apoio ao futebol de base de qualquer clube. O Santa está se habilitando a isso. Só tenho a dizer que vamos ter sucesso. Com apoio das empresas comandadas por grandes empresários tricolores, vamos ter essa participação por lei”, afirmou. 

TORCIDA

Parte do dinheiro arrecadado com a venda do livro “Sou Santa Cruz de Corpo e Alma”, lançado por João Caixero no mês de agosto de 2016, foi utilizada nas obras do centro de treinamento Ninho das Cobras Rodolfo Aguiar, em homenagem ao ex-presidente que dirigiu o clube nos anos de 1979 e 80. Ao todo, foram 600 livros à disposição para os torcedores e cerca de 235 foram vendidos até agora. O clube também promoveu uma feijoada, no dia 4 de fevereiro deste ano, na sede do clube, e a verba foi revertida para os materiais utilizados no início da construção do primeiro campo.

A ideia da Comissão Patrimonial do Santa é continuar fazendo campanhas pontuais para que o torcedor chegue junto, abrace a causa e colabore de alguma forma em prol do centro de treinamento. 

“Vai chegar a hora dele (torcedor). Está bem pertinho. Precisamos de 66 caminhões de areia. Cada um custa R$ 560. Serão 8.900 m² de grama. Recebemos três orçamentos e vamos analisar o melhor para a gente. A ajuda da torcida será fundamental”, declarou João Caixeiro. 

TERRENO

Na gestão do presidente Antônio Luiz Neto, o Santa Cruz adquiriu em agosto de 2011 um terreno de 10,5 hectares, situado na estrada Mumbeca, no bairro da Guabiraba. A compra foi efetuada com parte da verba da venda do atacante Gilberto ao Internacional-RS, num investimento de R$ 1 milhão.  A execução deste projeto é, hoje, definitiva para preservar o gramado do Arruda e reestruturar o clube. 

“Nós estamos trabalhando para dar um descanso enorme ao nosso campo e proteger o Arruda, tanto nos treinamentos como no tratamento com o futebol de base. Será um refugio para a melhoria do nosso estádio. Precisamos do centro de treinamento para a formação dos nossos atletas”, destacou. 

VEJA A ENTREVISTA

Foto: CoralNET

Compartilhe:

O que falta para o primeiro campo, orçamento e ajuda da torcida: CT do Santa perto de virar realidade

* Os comentários são de total responsabilidade dos internautas. Não toleramos mensagens contendo palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.