Coralnet.com.br - Página principal

Com o Santa Cruz das arquibancadas para o Mundo - desde 1996

Plantão de Notícias

85,8333333333333

Classifique:

Futebol Profissional

Com xará no elenco, atacante Júlio César é rebatizado no Santa Cruz e passa a ser Júlio Sheik

Publicado: terça-feira, 7 de março de 2017, às 10:32
Por: Daniel Lima

A assessoria de imprensa do Santa Cruz comunicou que a partir de agora o atacante Júlio César passa a ser chamado de Júlio Sheik. Assim que foi apresentado oficialmente, o jogador pediu para o chamarem apenas de Júlio. Isso porque o elenco já conta com o goleiro Julio Cesar, xará do jogador. A ideia de rebatizá-lo partiu do próprio clube e também do atleta, que escolheu o adjetivo de origem árabe por ter jogado sete anos no Oriente Médio. 

De acordo com informações repassadas pelo próprio clube, alguns torcedores sugeriram a Júlio César a troca do seu sobrenome por Sheik após ele ser chamado assim por uma rádio de Fortaleza, quando marcou um dos gols da vitória do Santa Cruz por 2 a 0 sobre o Uniclinic-CE, em Horizonte, pela Copa do Nordeste. O vice-presidente Constantino  Júnior consultou o atacante e o pedido da mudança foi aceito. 

Natural de Recife, o atacante Júlio César é veterano. Tem 37 anos e começou sua carreira no rival Sport Recife, mas ficou pouco tempo no futebol pernambucano. No Brasil jogou no Campinense-PB, Treze-PB, Atlético-PR e Atlético-MG. Também atuou em quatro clubes de Portugal: Paços Ferreira, Sanjoanense, Operário e Santa Clara. O atacante estava fora do país desde 2009. Durante os sete anos no Oriente Médio, defendeu o Al-Ahli Doha, do Catar, o Al-Shabab, dos Emirados Árabes, e seu último time foi o Al-Khor, também do Catar, durante cinco temporadas. 

 

Compartilhe:

Com xará no elenco, atacante Júlio César é rebatizado no Santa Cruz e passa a ser Júlio Sheik

* Os comentários são de total responsabilidade dos internautas. Não toleramos mensagens contendo palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.