Coralnet.com.br - Página principal

Com o Santa Cruz das arquibancadas para o Mundo - desde 1996

Plantão de Notícias

77,25

Classifique:

O Clube

Santa Cruz se une ao Sport e Náutico por melhores contratos e crescimento do futebol pernambucano

Publicado: quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017, às 21:37
Por: Daniel Lima

Ao lado dos dirigentes do Sport Recife, presidente Arnaldo Barros, e do Náutico, vice-presidente Toninho Monteiro, o vice do Santa Cruz, Constantino Júnior, participou do conselho técnico do Campeonato Brasileiro, na sede da CBF, no Rio de Janeiro, na última segunda-feira. No encontro, os cartolas mostraram união em busca de melhores condições para o futebol de Pernambuco. As cotas dos campeonatos estaduais e a distribuição de verbas televisivas estavam em pauta na reunião, entre os pontos técnicos. 

O dirigente coral reforçou que a rivalidades dos clubes pernambucanos fica só dentro de campo, pois fora dele a união é o mais sensato para lutar por coisas maiores.  

“É importante que o clube se mobilize. Aumente suas receitas. Estamos nos unindo e Santa Cruz, Sport e Náutico têm brigado muito por melhores cotas televisivas. Também patrocínios coletivos. Jamais vamos desrespeitar qualquer tipo de contrato, mas coletivamente nós temos condições de buscar melhores remunerações. Os clubes podem buscar esse direito e demos um passo. Fico feliz pela evolução. Podemos fortalecer o futebol pernambucano com união. A rivalidade fica dentro de campo. Fora, temos que nos juntar por melhorias, até porque são três grandes clubes em Pernambuco”, declarou Tininho. 

O curioso é que o encontro aconteceu um dia depois do episódio histórico no clássico Atletiba. A atitude de Atlético-PR e Coritiba-PR em dizer não foi algo pioneiro no futebol brasileiro. Ambos desafiaram a Federação Paranaense e recusaram-se a jogar o maior clássico do estado após terem sido notificados de que não poderiam transmitir a partida por seus canais nas redes sociais Youtube e Facebook. Os clubes já haviam anunciado a decisão de não aceitar a cota de TV imposta pela Rede Globo e que fariam a transmissão de forma independente pela internet. Para o vice-presidente Constantino Júnior, o fato serviu de exemplo. 

“Eu acho que é uma situação totalmente legítima. A gente entende assim. Foi importante para mostrar que os clubes precisam ser respeitados. Passou a ser até um marco pelo fato de não acontecer o jogo. Então isso mostra uma maturidade dos dirigentes. Acabou sendo um fenômeno nacional”, pontuou.  

OUÇA ENTREVISTA COLETIVA DO VICE-PRESIDENTE CORAL

Compartilhe:

Santa Cruz se une ao Sport e Náutico por melhores contratos e crescimento do futebol pernambucano

* Os comentários são de total responsabilidade dos internautas. Não toleramos mensagens contendo palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.