Coralnet.com.br - Página principal

Com o Santa Cruz das arquibancadas para o Mundo - desde 1996

Plantão de Notícias

85,8333333333333

Classifique:

O Clube

Sala de Memória Dirceu Paiva guarda objetos que registram os 103 anos de história do Santa Cruz

Publicado: terça-feira, 7 de fevereiro de 2017, às 19:58
Por: Daniel Lima

Os 103 anos de história do Santa Cruz estão guardados na Sala de Memória Dirceu Paiva, que foi reformada e ampliada em janeiro do ano passado. No local, situado na sede social, o torcedor coral pode relembrar momentos que construíram a trajetória do clube. O espaço funciona sempre nas terças e quintas, das 9h30 às 12h, e aos sábados, das 10h até 12h. Um dos colaboradores do memorial, Esequias Pierre, convida os tricolores para conhecerem o museu recheado de recordações. 

“O torcedor do Santa Cruz está convidado para vir conhecer, participar e interagir com a história do clube”, declarou. Apaixonado pelo clube e com o Arruda praticamente como a sua segunda casa, Pierre faz um trabalho voluntário, coordenado por Dirceu Paiva, com mais cinco colaboradores, como Edvaldo Leite, Edésio  Oliveira, James Leonardo, Williams Ribeiro e Luiz Felipe Moura. Todos eles estão à frente do projeto há mais de dois anos, com muita dedicação e pesquisa. 

“A gente viveu um período de transição. Passamos quase dois anos onde hoje é a loja.  Posteriormente, acabamos vindo para esse espaço no início da gestão do ex-presidente Antônio Luiz Neto. Começamos a dar uma contribuição um pouco maior, reorganizamos os acervos, taças, camisas, medalhas, comendas e fotos. Temos tudo catalogado e organizado. Na verdade, não houve segredo. Foi mais trabalho dedicado com a ajuda de um espaço especifico. Assim, ganhamos autonomia para poder organizar tudo como a gente precisa”, contou Pierre. 

A Sala de Memórias Dirceu Paiva reúne um acervo com troféus, quadros, faixas, fotos de times inesquecíveis, camisas e objetos diversos, tanto do futebol profissional como dos esportes amadores. Tudo passa pelas demais modalidades e pelo surgimento da agremiação. Ao todo, são 1400 peças, das quais 90% se referem aos setores de amadorismo do clube, como vôlei, basquete, futsal, futebol society, bilhar, remo, entre outros. A taça mais antiga do museu é de 1916, conquistada no torneio de odontologia daquele ano.

LEIA MAIS

Da paixão hereditária à construção do Arruda: 68 anos de história viva do Santa Cruz

Foto: CoralNET

Compartilhe:

Sala de Memória Dirceu Paiva guarda objetos que registram os 103 anos de história do Santa Cruz

* Os comentários são de total responsabilidade dos internautas. Não toleramos mensagens contendo palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.