Coralnet.com.br - Página principal

Com o Santa Cruz das arquibancadas para o Mundo - desde 1996

Plantão de Notícias

77,25

Classifique:

Futebol Profissional

Vítor revela por que continuou no Santa Cruz e fala sobre a importância de um ídolo na equipe

Publicado: sexta-feira, 6 de janeiro de 2017, às 20:56
Por: Messias Amorim

Com o final da temporada 2016, muitos jogadores deixaram o Santa Cruz, pois o clube atravessou uma grande turbulência e ainda tenta se reerguer. Com salários atrasados, manter os atletas no Tricolor não foi uma missão fácil para a diretoria coral. No entanto, o lateral direito Vítor foi um dos poucos que continuaram no Arruda. Segundo ele, a busca por títulos em 2017 foi a principal oferta do Santa e o fato de conhecer o clube também pesou na sua decisão. O jogador fez um acordo com a direção e deve receber a dívida em parcelas.

“Eu já conhecia o clube e sei como funciona. O pessoal da diretoria é praticamente o mesmo. O que me ofereceram foi a briga por títulos, principalmente no primeiro semestre, onde temos duas competições que podemos alcançar esse objetivo. Vamos em busca disso e, depois, a Série B, buscando colocar o Santa Cruz novamente na Série A”, disse.

Questionado sobre a possível ausência de um ídolo no Santa Cruz este ano, o lateral ressaltou que isso virá no dia a dia e que o atleta com esse perfil vai surgir dentro do campo. Para ele, é importante que a torcida tenha um ídolo, mas o elenco está tranquilo, pois, assim como em 2011, novas referências podem surgir.

"Em 2011 não havia nenhum ídolo. O ídolo foi criado aqui dentro. O Tiago Cardoso, Renatinho, que tem uma história bonita no clube... É difícil apontar quem tem esse perfil, pois é necessário trabalho e isso tem que ser conquistado no dia a dia. O que a gente espera é que os jogadores possam conquistar isso dentro de campo. É importante ter o ídolo da torcida, mas estamos tranquilos e esperamos que este ano seja de muitas vitórias".

ATLETAS DA BASE
“É uma oportunidade muito boa para eles (atletas da base). Assim como eles estão começando, um dia, lá atrás, eu comecei também. Para chegar onde estou hoje, eu tive o suporte de alguns jogadores mais experientes. Hoje eu tenho esse papel. De passar tranquilidade para os mais jovens, pois não podemos jogar em cima deles. Temos que assumir isso e ajuda-los, para que eles possam conquistar os objetivos”, ressaltou.

GABRIEL VALLÉS
“O Gabriel (Vallés) chegou o ano passado, mas não foi inscrito a tempo. Ele mostrou qualidade nos treinamentos, tanto é que seu contrato foi renovado. A disputa é sadia como em qualquer outra posição. Aquele que se sair melhor é o que vai jogar e o Santa Cruz vai estar bem servido”, pontuou.

VINÍCIUS EUTRÓPIO
“O Vinícius Eutrópio é um cara que quer chegar longe na carreira dele. Ele cobra bastante dentro de campo e pelo pouco que a gente treinou com ele sabemos que é um cara que quer vencer e levar o Santa Cruz a um novo patamar”, encerrou Vítor.

Compartilhe:

Vítor revela por que continuou no Santa Cruz e fala sobre a importância de um ídolo na equipe

* Os comentários são de total responsabilidade dos internautas. Não toleramos mensagens contendo palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.