Coralnet.com.br - Página principal

Com o Santa Cruz das arquibancadas para o Mundo - desde 1996

Plantão de Notícias

9,36363636363637

Classifique:

O Clube

Dívidas sem fim: Santa Cruz acumula mais de 200 processos na Justiça do Trabalho e alguns se arrastam há 30 anos

Publicado: segunda-feira, 26 de dezembro de 2016, às 19:00
Por: Messias Amorim

Os problemas financeiros foram constantes no Santa Cruz neste ano de 2016. Com várias cotas bloqueadas, o clube encontrou dificuldades para cumprir com suas responsabilidades e o resultado foi lamentável. O motivo dos bloqueios foi por conta dos processos na Justiça do Trabalho e, além disso, há dívidas federais, municipais e na Justiça comum.

A situação é mais crítica do que se imagina. O diretor jurídico do clube, Advogado Eduardo Lopes, revelou que existem processos que se arrastam há até 30 anos. Diante disso, não há como prever quando um bloqueio irá acontecer e, com isso, o Santa tem de fazer acordos sem dinheiro em caixa.

“Existem processos de até 30 anos, que vêm se arrastando e, por conta disso, infelizmente, o clube é surpreendido. Não há como adivinhar quando irá estourar um bloqueio. Muitas vezes é feito um planejamento com pés no chão, dentro de uma realidade, com uma programação. Contudo, em determinados processos não há como recorrer e aí se chega a situações de leilões. O clube tem de fazer um acordo quando não tem, momentaneamente, o dinheiro”, explicou o advogado.

Os problemas parecem que nunca terão fim. Eduardo disse ainda que o Santa Cruz acumula mais de 200 processos e que o débito não é do presidente Alírio Moraes, e sim do clube. Segundo o ele, é uma situação muito difícil onde o Santa precisa se planejar e, ao mesmo tempo, “se virar” para pagar as dívidas.

“O presidente (Alírio Moraes) está fazendo todo o levantamento, com base em todas as receitas, para montar um time competitivo (em 2017). Existe um débito na Justiça do Trabalho. Estamos falando de mais de 200 processos, onde todos estão sendo monitorados. Mas um dia cada um vai estourando e chega a hora de pagar. O clube não pode parar por conta disso. Tem que pagar, planejar e ao mesmo tempo se virar para ir pagando o que é do passado. O débito não é do presidente, e sim do clube. Infelizmente, são mais de 200 processos” revelou.

Compartilhe:

Dívidas sem fim: Santa Cruz acumula mais de 200 processos na Justiça do Trabalho e alguns se arrastam há 30 anos

* Os comentários são de total responsabilidade dos internautas. Não toleramos mensagens contendo palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.