Coralnet.com.br - Página principal

Com o Santa Cruz das arquibancadas para o Mundo - desde 1996

Plantão de Notícias

92,7

Classifique:

Futebol de Base

Em primeira Copa SP da carreira, Felipe Lins destaca responsabilidade para crescer como técnico

Publicado: segunda-feira, 21 de dezembro de 2015, às 07:08
Por: Daniel Lima

À beira do gramado, a equipe Sub-20 do Santa Cruz será comandada por um calouro na Copa São Paulo de Futebol Júnior 2016. Pela primeira vez na carreira, o técnico Felipe Lins terá a missão de fazer história com o clube na copinha mais importante da categoria. Desconhecido do torcedor coral, o profissional contou os passos do início da sua trajetória como técnico de futebol em entrevista concedida ao portal CoralNET.

O treinador revelou suas expectativas para a competição, destacou os aprendizados em outras funções exercidas no meio futebolístico e se mostrou empenhado para continuar crescendo no mercado. Afinal, todo jovem tem um sonho na vida. 

COMEÇO

Formado em Educação Física em 2008, pela Universidade Federal de Pernambuco, Felipe Lins iniciou sua carreira no tricolor como auxiliar técnico há oito anos e passou por todas as categorias no cargo. Foi treinador do Sub-13 e Sub-15 do Santa Cruz e também teve uma passagem, em 2013 e 2014, pelo Náutico, quando dirigiu a equipe infantil (Sub-15).

"Comecei aqui em 2006 como auxiliar técnico do sub-17 com Wilton Bezerra, que hoje é auxiliar de Dado (Cavalcanti). Passei por todas as categorias como auxiliar até chegar a treinador do Sub-13. Em 2008, criamos o Sub-13 do Santa, que foi justamente a transição do futebol de salão para o campo. Um grupo que tinha Otávio, Douglas Baggio, Rômulo e Raniel. Foi um grupo extremamente vencedor enquanto esteve aqui. Em 2010, assumi o Sub-15 e três anos depois, sai para o Náutico", disse.

Com o passar do tempo, o profissional cresceu e ganhou espaço no Santa. No ano de 2011, quando o clube sagrou-se campeão estadual e conquistou o acesso à Série C, teve a oportunidade de auxiliar o técnico Zé Teodoro. Nesta temporada, virou analista de desempenho do time principal, responsável por filmar os jogos e fazer relatórios dos adversários, mas pouco tempo depois mudou de função. Felipe ficou no posto de coordenador técnico da base no lugar de Hélder Moura, que assumiu o cargo no profissional. Há quase um mês, recebeu convite para ser técnico do juniores e aceitou.

"Em 2011, fui assistente do técnico Zé Teodoro. Em junho deste ano, voltei para o clube como analista de desempenho do time profissional. Dias depois, Helder (Moura), que era coordenador técnico da base, veio para o profissional e me chamaram para assumir a função nas categorias de base. Fiquei até o dia 10 de novembro, quando assumi como treinador de sub-20", detalhou.

EXPECTATIVA

Contente pela grande oportunidade de orientar o time Sub-20 do Santa Cruz na Copa SP, o comandante coral não fugiu das suas responsabilidades, encarando a cobrança com naturalidade. A perspectiva dele é fazer história na competição, que começa no dia de 2 janeiro, estreia coral contra o Vila Nova/GO, em Penápolis, no interior paulista.

"É uma responsabilidade muito grande. A Copa São Paulo é a mais importante e maior competição de base reconhecida nacionalmente. Nessas horas, a gente não pode ficar falando de estrutura ou problemas. Vamos chegar lá com o peso de uma camisa. É um peso bom. Está na hora dos atletas serem cobrados. Todo mundo quer vestir a camisa do Santa Cruz, mas eles precisam ser cobrados por isso. Então, a gente precisa dar o nosso melhor buscando passar da primeira fase. A minha expectativa é que todos façam uma boa competição", destacou Felipe.

APRENDIZADO

Felipe Lins fez questão de exaltar três treinadores com quem trabalhou como auxiliar: Zé Teodoro e Dado Cavalcanti, ex-Santa Cruz, além de Sérgio China, hoje no ABC/RN e com passagem pelo Náutico. Para ele, a experiência dos profissionais serviu como aprendizado. Ensinamentos que pretende levar pelo resto da vida.

"Não tenho nenhuma inspiração, mas na minha vida tive a oportunidade de trabalhar com dois treinadores aqui no Santa Cruz. Foram Zé Teodoro e Dado (Cavalcanti) que são meus amigos pessoais hoje. Também vivi dois anos no Náutico com Sérgio China, treinador com quem aprendi muito. Pra mim, ele é um exemplo. Esses três técnicos me passaram experiência e aprendi muito durante os trabalhos", elogiou.

TÍTULOS

Até agora, poucas conquistas na curta carreira do treinador Felipe Lins. Ganhou uma Copa Olinda em 2010 e foi três vezes  vice-campeão do Campeonato Pernambucano, em duas oportunidades pelo Santa Cruz (categorias Sub-14 e Sub-15).

Foto: CoralNET

Compartilhe:

Em primeira Copa SP da carreira, Felipe Lins destaca responsabilidade para crescer como técnico

* Os comentários são de total responsabilidade dos internautas. Não toleramos mensagens contendo palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.

Notícias Anteriores