Coralnet.com.br - Página principal

Com o Santa Cruz das arquibancadas para o Mundo - desde 1996

Matéria Especial

Édson Nogueira responde aos internautas

Publicado: quinta-feira,4 de janeiro de 2007
Por: Jota Santana

Entre os dias 10 e 13 de dezembro de 2006, o site CoralNET recebeu perguntas de internautas do mundo todo direcionadas ao presidente Édson Nogueira.

Após os quatro dias de participação, 681 questões foram enviadas. Destas, foram retirados os abusos e as perguntas que se referiam a outros departamentos do clube, como o de futebol, o social e algumas específicas do patrimonial.

Terminada a filtragem inicial, foram escolhidos os questionamentos mais repetidos pelos torcedores, restando 17.

O presidente Édson Nogueira respondeu a estas perguntas assim:

OBS: foi escolhido apenas um nome para representar a mesma dúvida de vários internautas.

FORMAS DE AJUDA

Jucelino: Foi divulgado que a Minasgás iria doar R$ 1,00 a cada botijão vendido pelo diskgás, porém, liguei para lá e fui informado que o dinheiro sairia do meu bolso, ou seja, eu paguei um real a mais no preço final. Isto é correto? Neste caso prefiro doar diretamente ao clube, até por que eles só falaram da promoção depois que eu questionei.

Edinho: Já ouvi outras reclamações sobre isso e vou atrás das respostas. A diretoria da empresa está de férias, mas na primeira quinzena de janeiro iremos equacionar com eles.

Marcos Phillipe Carvalho de Araújo: Gostaria de saber se você irá buscar sócios no interior? Pois existem muitos tricolores querendo lhe apoiar.

Edinho: Além dos torcedores já poderem se associar pela internet, uma medida importante será esta das doações através da conta de luz, pois assim atingiremos do litoral ao sertão. Se 10% dos torcedores do Santa nos ajudarem já será bastante. Outra medida será a criação de núcleos nas cidades do interior. Já criamos um em Gravatá, que será inaugurado em breve, queremos outros em Pesqueira, Garanhuns, Caruaru e aonde mais for possível.

Carlos Moreira: Rivaldo já afirmou que pretende encerrar a carreira após o término do contrato com o Olympiacos, no próximo ano. Não seria o caso de homenageá-lo com um jogo de despedida entre Santa e Palmeiras? Ou de tentar convencê-lo a ajudar o Mais Querido jogando até o final do ano por um salário simbólico?

Edinho: Rivaldo é uma pessoa de grande sensibilidade, mas acredito que ele ainda ficará na Europa por mais 3 a 4 anos. Quem tem nos ajudado bastante é Ricardo Rocha, mas pensamos no futuro em ter Rivaldo também do nosso lado. Vamos tocar esse projeto de usar a imagem dele, já que o mesmo cedeu os direitos para o Santa.

Rodrigo Torres de Pádua Walfrido: Quero ajudar. Faça uma conta em algum banco, não tenho muito dinheiro, mas se as doações forem de coração sairemos dessa. Que tal se fazer uma divulgação do nome da pessoa com a quantia doada e apresentar o extrato para todos verem nossa salvação rendendo?

Edinho: No momento isso é impossível Rodrigo. Todos as nossas contas estão bloqueadas por débitos acumulados na Justiça. Todo o dinheiro posto em conta fica retido, até resolvemos as pendências com a Justiça do Trabalho.

PRESTAÇÃO DE CONTAS

Artur Gonçalves: Como sócio e torcedor acho que temos direito a que dirigentes dêem satisfação pública de seus atos e façam gestões transparentes, como você pretende fazer. O que se pode ser feito, inclusive mudando o estatuto, para impedir que administradores desonestos ou incompetentes lesem o Tricolor, como já aconteceu? Que dispositivos podem ser criados para dar transparência às negociações de jogadores, por exemplo?

Edinho: No dia nove deste mês teremos a primeira reunião do Conselho Deliberativo, quando o presidente Alexandre Ferrer irá criar uma comissão para modificar o estatuto do clube. A sua sugestão será levada a esta reunião e será analisada.

Elcio de Castro: Até que ponto a diretoria anterior pode ser responsabilizada judicialmente pelos danos causados ao clube, como por exemplo a perda dos direiros federativos do Valença, visto que isto é patrimônio? De que forma podemos fazer sugestões para a nova administração?

Edinho: Iremos fazer uma auditoria onde tudo será esclarecido e publicado. Sobre as sugestões, peço para vocês enviarem através do CoralNET, site oficial do clube, que eles nos transmitem e nós avaliamos.

José Carlos Zarzar Solano: As contas do Santa Cruz dos últimos quatro anos estão sob suspeita, várias transações ilícitas, com toda certeza foram realizadas. Para que a nova administração possa administrar com transparência deverá auditorar as mesmas. O senhor fará esta auditoria e divulgará os resultados para todos os torcedores que deram uma voto de confiança a esta administração?

Edinho: Não pode ser de outra forma. Já contactei três empresas de auditoria e decidi que a que fizer a melhor proposta irá auditar os últimos quatro anos e mais os dois da minha gestão.

PATRIMÔNIO

Flávio Amaro dos Santos: Gostaria de saber por que não conseguimos ampliar nosso patrimônio, como nossos rivais aumentaram, e por que não temos uma equipe que faça um marketing arrojado na marca Santa Cruz?

Edinho: Eu quero comunicar a todos que temos apenas vinte dias de eleito, ainda não foi possível concretizar a formação de todos os departamentos que queremos e o de marketing é um deles. Mas fique tranqüilo que isso será feito, assim como melhorias no nosso patrimônio, que está sendo muito bem cuidado por João Braga, pelo arquiteto Reginaldo Esteves e pelos ex-presidentes Luiz Arnaldo e Rodolfo Aguiar.

Naza: Sou tricolor e estou envergonhado com a parte de fora do Arruda. Sujeira, pixações, enfim, uma área esquecida. O que poderia ser feito para melhorar?

Edinho: Existe um projeto do arquiteto Reginaldo Esteves, que projetou o Arruda há 35 anos e agora está na nossa Comissão Patrimonial, que é de derrubar aquela área e construir uma piscina olímpica. Já temos estudos de reformar aquela frente toda.

Haroldo Tavares: Vários clubes no Brasil estão querendo arrumar patrocinadores para reformas de estádio, por exemplo, o Atlético-PR, que tem o apoio da KYOCERA, e com isso tem um dos mais modernos estádios no país. Você também tem em vista ao menos conversar com alguma empresa para fazer este tipo de melhorias nas dependências do Mais Querido?

Edinho: Estou tratando com as maiores potências no assunto. Luiz Arnaldo, por exemplo, que está na nossa Comissão Patrimonial, foi quem recuperou o Castelão do Ceará. Já na próxima semana irei me sentar com uma empresa de ponta no assunto para tratar disto. Em três semanas é impossível fazer tudo, mas estamos trabalhando.

Mais uma vez peço: mandem sugestões, venham no clube, conversem conosco e nos ajudem.

Rafael Augusto Silva Farias de Melo: Nesses dois anos de mandato, quais seriam as melhoras que estão no seu planejamento para o nosso estádio?

Edinho: A Comissão Patrimonial já está imboída em propor melhorias, mas o que eu gostaria mesmo é que os torcedores pudessem formar um grupo para fazer uma visita ao estádio, ver as reais condições e nos ajudar no trabalho. Receberei todos, mas quero que me ajudem. Escrever só não é suficiente. Preciso da participação de vocês.

CENTROS DE TREINAMENTO

Marcos Artur Gonçalves Silva: A venda de jogadores pratas-da-casa é uma fonte de recursos importante, usada por times bem-sucedidos como São Paulo e Grêmio. Você pensa em manter o nosso Centro de Treinamento e tomar outras iniciativas para transformar efetivamente o Santa cruz num celeiro de novos talentos?

Edinho: Discordo de você Marcos quanto ao CT. O Santa Cruz tem apenas um campo que quando chove alaga e que até tiroteio já teve. Por enquanto nós temos é que pensar na concentração, vestiário, banheiros e alojamentos das categorias de base que já existem no Arruda. Hoje esse pessoal não tem nenhuma estrutura, é apenas um time disputando campeonato. Estamos trazendo ex-jogadores e pessoas interessadas em nos ajudar neste primeiro passo, para recomeçarmos esse trabalho do zero.

Ivson Santos da Silva: Tínhamos arrendado vários CTs no ano de 2006, o que aconteceu com eles? Vocês pretendem colocar um novo placar eletrônico no Arruda?

Edinho: Isso não existe mais. A parceria que existia acabou. Charles Muniz foi até o Unibol e acabou proibido de entrar. Já no Intercontinental, onde iremos fazer a pré-temporada, tivemos que pagar antecipadamente nossa estadia, já que eles sequer aceitaram outra forma.

Já sobre o placar, é simples. Um estádio do porte do Arruda tem que ter um ótimo eletrônico. Estamos procurando empresas para ajudar, mas não tenho varinha mágica para criar tudo que desejamos em vinte dias. Essa semana apareceu uma empresa se habilitando a construir dois campos de society ao lado da piscina. Vamos tocar a obra.

ESPORTE AMADOR

Anna Rita Dornellas Camara de Almeida: Qual a sua proposta para incentivar o futsal campeão do Santa Cruz e garantir que esses novos talentos permaneçam no Arruda?

Edinho: Estamos criando um departamento forte de futebol de salão e já neste mês estaremos organizados neste esporte. Temos um grupo de ex-salonistas de grande sucesso ajudando a diretoria de futsal.

PLANEJAMENTO

José Nadirson Correia de Souza: Gostaria de saber se você fará alguma coisa para o Santa Cruz seguir com metas futuras de crescimento do clube, indepente de você ser o presidente tricolor no futuro?

Edinho: Eu não posso deixar o Santa Cruz para trás, penso nele para frente. Eu quero fazer um Santa que tenha um amanhã, que tenha futuro. Vou tentar ajustar tudo antes de acabar o mandato, mas sei que vai ser complicado. Tem coisa aqui que você não iria acreditar. Mas queremos deixar tudo encaminhado e regularizar o máximo. Será uma missão árdua e depende da ajuda de vocês.

MATERIAL ESPORTIVO

Arthur Kopte: O Santa poderia mudar de material esportivo, pois já está há muito tempo com a Finta. Isso vai acontecer?

Edinho: Por enquanto não. Temos que honrar nossos compromissos com a Finta até o final, pois na gestão passada já acabaram com a cota de dinheiro e material de 2007. A Finta está sendo muito benevolente com Santa. O que ela tinha que dar já deu e mesmo assim continua nos ajudando.

PESSOAL

Lucas de Souza Neves Gomes Pinto: Qual a primeira coisa que veio na sua cabeça quando foi anunciada sua vitória na eleição? E quando Romerito mostrou o "rombo de R$ 50.000.000,00"?

Edinho: Primeiro o valor atual é de R$ 78.000.000,00. Cinqüenta foi o que me foi passado naquela ocasião. A alegria na eleição foi muito grande. A primeira coisa que pensei foi no desafio que tinha em mãos. Já na hora da dívida pensei que iria conseguir resolver, mas só se os torcedores me ajudarem.

Compartilhe:

Édson Nogueira responde aos internautas

* Os comentários são de total responsabilidade dos internautas. Não toleramos mensagens contendo palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.