Coralnet.com.br - Página principal

Com o Santa Cruz das arquibancadas para o Mundo - desde 1996

Matéria Especial

Intimidade Revelada com o goleiro Guto

Publicado: terça-feira,15 de junho de 2004
Por: CoralNET

Adelton Gomes da Silva, tem 1,88m e 90 kg, nasceu em São Borja no Rio Grande do Sul na divisa com a Argentina, tem 27 anos e há cerca de 6 meses chegou no Santa Cruz aonde virou ídolo da torcida. Guto, como é mais conhecido, abriu as portas da sua casa para a CoralNET, e nos permitiu mostrar um pouco da sua vida particular.

 

Em campo ele é um líder, grita com os jogadores, bate-boca com os árbitros e vibra com a torcida, mas na sua casa em Boa Viagem aonde mora com sua esposa e seus dois filhos quem manda mesmo é Dionéia, juntos há quase dez anos o casal tem muita história para contar. Segundo Dionéia, Guto é um marido muito carinhoso, responsável e um pouco ciumento. Para ela, não é difícil ser esposa de um jogador de futebol quando se confia no companheiro, mesmo assim ela não desgruda dele na praia e no shopping, lugares que a família costuma freqüentar nos momentos de lazer, pois sempre aparecem umas meninas querendo autógrafo ou bater foto.

Para o filho Yanick de sete anos, Guto é um exemplo de pai, brincalhão e amável, sabe cobrar boas notas sem ser chato "Sou estudioso, tiro sempre nove e dez o que deixa papai muito feliz". Quem convive no dia-dia do clube pode perceber que assim como o pai, Yanick tem já uma certa liderança junto aos outros filhos de jogadores, porém, Guto ainda acha cedo para dizer se o filhão pode virar um atleta também, "Na verdade hoje ele pensa em ser paleontólogo, mas eu até os 14 anos também não imaginava jogar bola".

 

Uma unanimidade na família Gomes da Silva parece ser a cidade de Recife, todos estão adorando a nova terrinha, "Nas três vezes que tivemos oportunidade de conhecer a cidade e a região metropolitana mais profundamente, fomos para Porto de Galinhas, Olinda e Itamaracá, e adoramos. Sempre que falamos com alguém lá do Rio Grande do Sul as pessoas nos perguntam se aqui é tão lindo quanto aparece na televisão e nas revistas, e eu costumo dizer que é um pouco mais", afirma Guto que assim como o resto da família também está muito impressionado com a população. Segundo Dionéia é de chamar atenção o carinho que as pessoas tem demonstrado por eles, "Todos aqui são muito legais e prestativos, quando vêem que somos de fora já chegam perguntando se precisamos de ajuda ou se queremos algo, até torcedores de outros times nos abordam para elogiar o Guto ou demonstrar seu respeito".

Perguntado se existe algum torcedor adversário que o incomoda ou lhe chateia, Guto é rápido em dizer que não, "No meu prédio trabalham três porteiros, todos torcedores do Sport, mas nunca chegam para falar nada, não sei se por respeito ou se temem pelo meu tamanho", brinca o goleirão.

 

Em casa o atleta gosta mesmo é de ficar com a família assistindo televisão ou brincando com os filhos, mas, para desespero da esposa, às vezes ele inventa de brincar de cozinheiro e fazer um Carreteiro (arroz com carne de sol), ou uma Galinha ao molho com macarrão. "Sinto uma alegria inexplicável quando chego em casa e posso abraçar minha família" afirma o jogador que também morre de saudades dos irmãos e sobrinhos que ficaram no Sul, "Sempre fui muito família, ainda hoje sou ligado demais a minha irmã e a meu irmão".

Para a sua mãe Sueli e o seu pai Caetano, Guto é um filho maravilhoso, carinhoso e humilde, é motivo de orgulho para todos, "Fico emocionado quando vejo o meu filho jogar, é ótimo saber que as pessoas vibram por ele" afirma o pai coruja. Dona Sueli que já estava há mais de um ano sem ver o filho ainda não matou a saudade, mesmo estando em Recife já há algumas semanas, "Guto é muito comilão, eu cheguei aqui e ele quis logo comer da minha comida, ele adora churrasco e chimarrão, porém, como ainda não temos churrasqueira aqui temos que improvisar no fogão mesmo".

Mãe de três filhos dona Sueli diz que Guto foi o mais levado e o que mais apanhou, sempre foi muito querido e amado. Hoje ele ainda é muito ligado aos irmãos, sempre se aconselha com sua irmã mais velha, e seu irmão, que é locutor de rádio, vive dedicando músicas para ele, mesmo sabendo que o mesmo não está escutando.

Quanto a religião, o atleta afirma ser católico, apesar de não ser praticante, "Prefiro orar com minha família em casa mesmo". Há alguns anos atrás, Yasmini, a filha de Guto que hoje tem três anos, teve algumas complicações pós-parto e precisou fazer três cirurgias no coração, passou quase cinco meses no hospital, e foi em Nossa Senhora do Caravaggio que a família encontrou um suporte, segundo Dionéia, todos oraram muito naquele momento de desespero e hoje Yasmini está ótima, uma criança linda e brincalhona, totalmente recuperada.

 

Humilde e simples, assim é o goleirão em quase tudo, gosta de se vestir com roupas que não são de marcas conhecidas, não tem um perfume preferido apesar de estar usando muito o Portinari, adora assistir filmes de guerra, como Resgate do Soldado Ryan e escuta um pouco de cada rítimo musical, mas no momento tem ouvido muito brega, inclusive já separou alguns cds para enviar para seu irmão locutor. Tem muitas fotos espalhadas pela casa, pois gosta de reviver com elas momentos felizes. Quando criança era torcedor do Internacional apesar de não ser fanático, hoje, torce para os times do Rio Grande do Sul, mas tem preferência pelo Caxias, clube que o revelou. Sonha em ter uma Pajero, não tem um ídolo, mas gosta do Taffarel. Seus cantores preferidos são Alexandre Pires e Bruce Splinter. A viagem que mais gostou foi para a Suíça em 1995 quando ainda jogava pelo Caxias.

Compartilhe:

Intimidade Revelada com o goleiro Guto

* Os comentários são de total responsabilidade dos internautas. Não toleramos mensagens contendo palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.