Coralnet.com.br - Página principal

Com o Santa Cruz das arquibancadas para o Mundo - desde 1996

Matéria Especial

Entrevista com o meia Zada

Publicado: sexta-feira,18 de março de 2005
Por: CoralNET

Leonardo Martins Dinelli chegou no Santa Cruz há pouco mais de dois meses e já se destaca como um dos principais jogadores do elenco tricolor.

Nascido no Rio de Janeiro há 28 anos, Zada de 1,75m e 74kg, é um atleta experiente, que já passou por diversos clubes do futebol brasileiro. Agora, jogando pelo Mais Querido, o meia tenta ajudar o clube a sair do jejum de nove anos sem títulos estaduais.

A repórter da CoralNET Suellen Vilela entrevistou o jogador.

SATISFEITO COM SUA PASSAGEM PELO SANTA ATÉ O MOMENTO?
Sim, estou bem satisfeito.

ZADA É UM MEIA ARTILHEIRO?
Não é que eu seja artilheiro, mas quando chego mais perto da área tenho facilidade pra fazer gols. No começo estava chegando mais, mas jogamos com praticamente três atacantes, Carlinhos, Marco Antônio e Paulinho, por conta disso tenho que jogar marcando para ajudar Neto e Andrade.

O SANTA VENCEU O 1º TURNO E ESTÁ INVÍCTO NO SEGUNDO. A QUE SE DEVE O SUCESSO DO TIME TRICOLOR?
A um grupo forte, os jogadores têm o mesmo nível. Além disso, o elenco está muito unido e tentamos levar essa união pra dentro de campo, isso é muito importante também.

VOCÊ PENSA EM DISPUTAR A SEGUNDONA PELO SANTA CRUZ?
Penso, até porque meu contrato vai até o final desse ano.

VOCÊ É CONTRA OU A FAVOR DA MULHER APITAR JOGOS NO BRASIL?
Não sou contra. Se a mulher está bem preparada, não vejo porque não apitar o jogo. O problema é que ainda há muito preconceito e quando uma mulher erra, a dimensão é muito maior que quando é um homem. Mas tudo vai da preparação que ela tem.



QUEM VENCER O CLÁSSICO DE DOMINGO É CAMPEÃO PERNAMBUCANO?
Não, a equipe vencedora vai dar um grande passo, porque com a vitória serão três pontos ganhos, além disso, tem o Náutico que também vem na briga. Depois do clássico ainda vão faltar quatro jogos, precisamos manter o mesmo nível, senão não adiantará a vitória contra o Sport.

VOCÊ TEM UM BOM RETROSPECTO CONTRA O SPORT?
Já joguei contra o Sport duas vezes pelo Fluminense e uma vez com o Santa, só venci uma das vezes. Infelizmente não fiz nenhum gol jogando contra.

A SÉRIE DE CONTUSÕES TEM PREOCUPADO O ELENCO?
A contusão é uma coisa muito chata. Às vezes o jogador está numa fase ruim e com o treino ele reverte isso. Mas quando está machucado fica difícil, porque tem que esperar a contusão cicatrizar e geralmente demora de 15 a 20 dias e acaba perdendo o ritmo. Precisamos nos precaver para que isso não aconteça mais. Quando perdemos alguns jogadores ficamos muito chateados.

VOCÊ É UM JOGADOR VENCEDOR?
Eu tenho alguns títulos na minha carreira: Rio São Paulo 1999, João Havelange 2000, Mercosul 2000, todos pelo Vasco. Espero conquistar o título pernambucano esse ano pelo Santa.

QUE MENSAGEM VOCÊ DEIXA PARA TORCIDA TRICOLOR QUE ANDA LOUCA POR UM TÍTULO PERNAMBUCANO?
Fiquem certos de que força e vontade não faltarão. São dez anos sem título e cinco com o vice-campeonato, esse ano vamos fazer diferente.

Compartilhe:

Entrevista com o meia Zada

* Os comentários são de total responsabilidade dos internautas. Não toleramos mensagens contendo palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.