Coralnet.com.br - Página principal

Com o Santa Cruz das arquibancadas para o Mundo - desde 1996

Estádio do Arruda

INÍCIO

De 1914 a 1943, o Santa Cruz era considerado um clube nômade, sem um campo e uma sede fixa. Apenas em 1943, o Tricolor alugou um terreno entre a avenida Beberibe e a rua das Moças, local onde hoje está o Estádio do Arruda. Em 1954, o Santa comprou o terreno, por 4 milhões de cruzeiros. Na época, José do Rego Maciel era o prefeito do Recife, por isso, foi homenageado com seu nome no estádio, e o ex-presidente tricolor Aristófanes de Andrade teve participação decisiva no processo.




Assinatura de compra do terreno


CONSTRUÇÃO

Logo após a compra do terreno, em 1954, o clube começou a fazer campanhas junto aos torcedores, que acabaram ajudando a construir inicialmente o "Alçapão do Arruda", com arquibancadas de madeira e situado em posição oposta à atual.




Arruda em 1954 ainda sem arquibancadas [crédito: Diário de Pernambuco]


Arruda em 1959 já com arquibancadas de madeira ao fundo e iluminação


O campo de treino e de amistosos com arquibancadas de madeira começou a virar um grande estádio somente em 1964, através de um projeto do arquiteto Reginaldo Esteves. Contando com a venda de cadeiras cativas e títulos patrimoniais, o clube começou a construir o seu estádio, o que só foi possível devido a uma mobilização de torcedores nunca antes vista. As pessoas levavam ao clube todo tipo de material de construção e doavam a sua mão de obra, construindo assim com as próprias mãos as Repúblicas Independentes do Arruda.




Arruda em 1970 [crédito: Diário de Pernambuco]


Antes que a obra ficasse pronta, surgiu a possibilidade de Pernambuco sediar a Minicopa em 1972, torneio disputado por 20 seleções do Mundo no Brasil. O governador do Estado, Eraldo Gueiros, não queria ver o Recife de fora dessa competição e interveio nas obras do Arruda, concluídas em 1972. Gueiros serviu como avalista para o empréstimo de 4,6 milhões de cruzeiros do Grupo Financeiro Campina Grande ao Santa Cruz. Com o fim da reforma, a capacidade do estádio pulou de 25 para 64 mil.




Arruda sendo construído


Arruda na sua inauguração oficial em 1972


Arruda depois da inauguração oficial em 1972


AMPLIAÇÃO

O Arruda ganhou a forma atual em 1982, com a construção do anel superior. Após a ampliação, o Mundão se tornou na época o quarto maior estádio particular do Mundo. A inauguração aconteceu em 1° de agosto, num torneio entre Santa, Sport, Náutico e Central, onde foi registrada a presença de 86.738 pessoas.




Arruda em 1981 [crédito: Diário de Pernambuco]


Arruda em 1982 [crédito: Diário de Pernambuco]


Arruda em processo de ampliação


Maquete do projeto de ampliação do Arruda


Depois de ampliado o Mundão passou a receber grandes jogos e públicos e se transformou na maior praça esportiva da Região Norte/Nordeste. Uma verdadeira atração turística da cidade do Recife.

E foi no ano de 1993 que o Arruda recebeu seu maior público. Durante as eliminatórias para a Copa do Mundo de 1994 Brasil e Bolívia se enfrentaram no estádio e atraíram cerca de 96 mil pessoas às arquibancadas.




Recorde público no Arruda em 1993: 96 mil pessoas


A Seleção Brasileira venceu a Bolívia por 6x0 em 1993


REFORMA

Com o passar dos anos e sem a devida manutenção, o estádio do Arruda se deteriorizou e, em 2008, o anel superior acabou sendo interditado por medida de segurança.




Arruda no início dos anos 2000


Em 2009 o presidente Fernando Bezerra Coelho assumiu o clube e anunciou um investimento de R$ 3 milhões 950 mil em obras no estádio. Em três meses, o gramado foi todo trocado, a estrutura das arquibancadas foi recuperada, toda a parte elétrica e os refletores foram substituídos, o estádio ganhou uma pintura diferente, os banheiros revitalizados e novas cadeiras foram instaladas.




Arruda sendo reformado em 2009


Cerca de R$ 3 milhões 950 mil foram investidos em obras no estádio


Em três meses o estádio ficou pronto para uso novamente


Com o fim das obras de reforma do Colosso do Arruda, o estádio voltou a receber grandes públicos, como no jogo que marcou o acesso do Santa Cruz à Série B em 2013, diante do Betim/MG, com 60.040 espectadores presentes.




Vista aérea do Arruda reformado em 2009


Vista aérea do Arruda reformado em 2009


Imagem panorâmica do Mundão em 2011 [crédito: Alessandro Varela]


Imagem externa do Colosso do Arruda em 2011 [crédito: JC]


Mundão lotado em 2013 [crédito: Carlos Vonnonni]

Ficha Técnica do Estádio José do Rego Maciel

Inauguração Oficial: 04/06/1972 – Santa Cruz 0x0 Flamengo - Público: 57.688 pagantes
Ampliação: 01/04/1982
Capacidade: 60.044 pessoas sentadas
Maior Público: 29/08/1993 - Brasil 6x0 Bolívia - Público: 96 mil
Primeiro gol após a inauguração oficial: Betinho, no amistoso Santa Cruz 1x0 Seleção Brasileira Olímpica, em 7 de junho de 1972
Maiores Artilheiros: Baiano (128 gols), Betinho (112 gols) e Luciano Veloso (78 gols)
Retrospecto da Seleção Brasileira: 7 jogos, 6 vitórias (Uruguai, Iugoslávia, Paraguai, Bolívia, Argentina e Polônia) e 1 empate (Suíça)
Primeiro título do Santa no Arruda: 1970 – bicampeonato estadual (Santa Cruz 2x0 Náutico) - Público: 25.012 pessoas (antes da inauguração oficial do estádio)

Capacidade Detalhada do Estádio José do Rego Maciel

Capacidade Total: 60.044 pessoas sentadas
Sociais: 7.226
Arquibancada Superior: 23.401
Arquibancada Inferior: 22.541
Cadeiras Cativas: 5.950
Camarotes: 756
Tribuna de Honra: 58
Tribuna Conselho: 112